segunda-feira, 19 de março de 2018

NÃO SOU POETA- Dueto

Não Sou Poeta

Não "venero"

O amor
O azul do céu
A luz do luar
O verde do mar

Não sou poeta

Não "deslumbro"

A rosa
Seu perfume
Seu fascínio
Corações apaixonados

Não sou poeta

Não " vejo"

Beleza aonde não há
Delicadeza no olhar
De pessoa a passar
Liberdade no campo florido
Também não há

"Não sou poeta"

"Salve aos poetas que tudo isso contemplam"

JDavi Miguez




Como dizes que não és poeta?
Acaso não lês o que escreves?
Que disparate dizer isto!
Pois a pena que escreve no papel, está nos teus pensamentos que fluem como água de rio...
A leveza dos teus versos, não implica em falar em tudo que mencionastes anteriormente.
E seguir o rumo do coração, que ele sim, é o poeta dentro de ti.
Não tens que venerar nada ( que outros dizem) para ser poeta!
A tua alma de pluma, já isso revela...
Adoro-te do fundo de minha alma!
E a mim, não basta duetar contigo, ó meu poeta!
E sim, passarmos momentos deliciosos juntos.
Na alcova à meia luz... Só alegria!
Deixando a verdadeira poesia se fazer, até o raiar do dia.

Fátima Abreu Fatuquinha












Nenhum comentário:

Postar um comentário