sábado, 31 de janeiro de 2015

TATUAGEM - Musicada

Tatuagem

Tatuada em teu corpo
Face minha, para teu gosto,
Atração declarada,
Na tua pele marcada.


Tatuada no teu corpo,
Deixo também em você,
A ânsia de poder,
Um pouquinho, me acolher.

Olha a tatuagem, pensa em mim, tocando e beijando teu corpo,
Com meus lábios pintados de carmim.
Fátima Abreu
Interpretação do amigo Anand Rao

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

LEMBRA DE MIM AINDA? POESIA MUSICADA

LEMBRA DE MIM AINDA?  Poesia de Fátima Abreu
Musicada pelo amigo Anand Rao


Veja como ficou!


Lembra De Mim Ainda?
No passo jogado para um lado.
Estatura de menina.
Na pele macia, embora madura.
Como fruta no pé.


Lembra de mim?
Dos beijos intensos e cálidos.
O calor que subia...

Das tardes clandestinas...
Do desejo estampado no olhar.
E o pouco tempo que tínhamos para nos amar...


Fátima Abreu

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

As Areias Do Tempo II

As Areias Do Tempo II

O viajante se cobria com os panos listrados.

Era uma tempestade de areia que chegava...
Abrindo caminhos pelo deserto,
Que naquele momento, parecia sem fim!
Ardia-lhe os olhos, lacrimejavam...
Triste estava, procurando a esmo, sua amada...

O tempo passava... A ampulheta não para!
Os grãos da areia desciam sem dó...
Revelando ao viajante, quão cruel era seu destino, itinerante...

A tempestade de areia, agora aumentava:
Chegava em ondas, tal qual, o mar distante...
Ele, já desiludido de encontrá-la, chorou.
A ampulheta esvaziou, seu tempo havia terminado!
A tempestade de areia, levou consigo,
O amor, que para os dois, era proibido...

Fátima Abreu


Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=198694#ixzz1XaO9cODG
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

sábado, 24 de janeiro de 2015

Apresentação em vídeo caseiro


Desculpem queridos leitores esse vídeo tão amador... Mas, sou uma pessoa muito ansiosa e doida que estava para gravar, fiz da minha maneira.
Com meus tropeços repetitivos, mas, com muito carinho para compartilhar esse pequeno momento de alegria na minha vida.
 ***************

E como isso é verdade! Muito sacrifício, muitas dores para escrever...
Posso nunca chegar a ter uma casa, passeios em lugares lindos, roupas e calçados bonitos (até porque, isso não me enche os olhos); Mas, pelo menos, deixo meu legado:
A minha escrita no blog 'LAR' e os meus quase 18 livros (terminando mais um, com a ajuda de Deus, que é um PAI maravilhoso). Esses vão ficar para as gerações futuras conhecerem meu TRABALHO.

Fátima Abreu

SOBRE MEU NOVO ROMANCE DE ÉPOCA

No meu novo romance continuação de UM CONTO DE AREIA & MAR, seguindo o mesmo que fiz no livro anterior, minhas personagens interagindo com algumas pessoas reais (da época)... Uma delas foi MUITO falada e que teve até versões cinematográficas de sua vida:
Margaretha Gertruida Zelle, conhecida mundialmente como Mata Hari, foi uma dançarina exótica dos Países Baixos acusada de espionagem. Condenada à morte por fuzilamento, durante a Primeira Guerra Mundial. (Wikipédia)


Nota:

 A foto do (Vol 1: UM CONTO DE AREIA & MAR) livro que chegou ontem às minhas mãos vindo diretamente dos EUA, enviado pela America Star Books Publishing, editora que o vende por lá, além de Reino Unido e Canadá.
Bem, já está de bom tamanho pelo menos saber que foi traduzido para outra língua, pois se interessaram pelo enredo, que é a união das minhas personagens com pessoas reais da época (Belle Époque), principalmente Júlio Verne.
Porque o livro é um tributo a esse grande autor, a quem tenho admiração desde menina...





 

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Paciência, Fátima...

video


Ah, meu Pai do Céu! Dai-me paciência com essas pessoas que gostam de tentar direcionar a vida dos outros e mal cuidam das suas...
Se um anjo me perguntasse o que mais queria nesse mundo, eu diria:

3 Coisas, anjo: SAÚDE, PAZ e QUE NUNCA FALTE NENHUMA DAS NECESSIDADES BÁSICAS PARA VIVER ( ÁGUA, ALIMENTO, MORADIA E REMÉDIOS QUE EU PRECISO PARA MEUS TRATAMENTOS) e só!!!

Não ambiciono nada nessa vida. Até porque, a vida espiritual é que me interessa...
Não quero nada além disso que foi mencionado.
Aprendi durante anos a viver uma vida modesta: Sem passeios, sem roupas e calçados de marca, sem idas constantes aos salões (somente para cortar o cabelo), sem móveis novos, sem aparelhos novos, nada...
O pouco que tenho foi comprado com muito esforço, e meus móveis são reciclados.
Minha roupa é comprada em brechós; calçados só compro quando já não dão mais para serem usados. Minha maquiagem é apenas um lápis de olhos e rímel (que não custam mais do que R$ 7,00 os dois juntos). Então, concluindo essa parte, vivo como qualquer pessoa simples, porque sou assim.
Um dia, fui 'atacada' por uma pessoa no facebook, que não é da minha rede de amigos, mas que pelo jeito me lia no blog ou aqui nas postagens públicas.
Ele gratuitamente me chamou de pobre e brega. A minha resposta?

Essa: É RICO E CHIQUE POR ACASO? SE POBRE E BREGA, SIGNIFICA SER EDUCADA, PREFIRO SER ASSIM! PORQUE PARA MIM, É MUITO MAIS IMPORTANTE NÃO SER GROSSA COM AS PESSOAS. 


Será que não veem que o certo para uns, pode ser o errado para outros, ou vice versa? Tinham que aprender a respeitar seu semelhante, entendendo que cada um faz da sua vida o que quiser...
Nunca me meto na vida de ninguém, pois também não dou esse direito aos demais. Acho que deveria ser assim sempre.
Cada um sabe onde o 'sapato aperta', e ninguém tem direito de julgar.
Vivam e deixem viver!
Cada um, na sua, minha gente! Não sou dona da verdade, nem guru de ninguém, tampouco nenhum anjo, embora tente ser uma boa pessoa pelos meus princípios espiritualistas e familiares.
Cada pessoa pensa do seu jeito, independente da opinião alheia. Fazemos nossas escolhas todos os dias...
O mundo é uma escola, e estamos aqui para aprender. Erramos e tentamos acertar da próxima vez, é muito natural isso...
Cansei de quererem dar opinião em tudo, tanto virtualmente como na vida diária! Eu só dou opinião em alguma coisa, se me pedirem. Fora isso, nunca!
Pensemos bem:
A pessoa já tem problemas suficientes, o que ela menos precisa é de alguém querendo se meter na sua vida, e tentando direcionar o rumo...
Isso sinceramente não é ajudar, é complicar a mente do outro mais ainda...
"Muito ajuda quem não atrapalha", já diz o ditado popular.

Fátima Fatuquinha Abreu

Nota:
 Existe uma diferença entre emprego e trabalho, sabia?
EMPREGO: Forma de sair da informalidade e obter renda.
TRABALHO: Forma de obter renda com aquilo que gosta de fazer, independentemente se é formal ou informal. Eu trabalho, sou escritora!

domingo, 18 de janeiro de 2015

Reflexão de Hoje

 Não Julgueis

A alma alheia é um mistério, pois é coberta de sentimentos que não nos são peculiares. A nossa é assim para os demais também.
A alma guarda no âmago, toda a bagagem de vida e tudo que vem com isso... Então, antes de saber o que vai na alma dos seus conhecidos, parentes e amigos, olhe para sua. Bem dentro de você!
Perceba que enxerga defeitos nos outros onde não deveria...
Todos erramos.
FAZ PARTE DO APRENDIZADO NA ESCOLA TERRESTRE. 
 
Dessa forma, não julgue ninguém.
Faça uma auto análise e reflita sobre isso. Fátima Abreu Fatuquinha


*Estou aberta às palestras, ler minhas poesias e meus contos (os não eróticos, claro) em Niterói e Maricá somente. Pois não tenho como estar no RJ, muito menos sair sozinha por aí...
Contato pelo email: fatuquinha@gmail.com
Preço a tratar pela distância de casa.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Mais uma poesia em dueto



Caminho entre os meios,
trilhos que correm noutra direção...
Suportes firmes.
Caminho em busca de alguma solução... 


 Fátima Fatuquinha Abreu



TRILHOS- Dueto

Caminho entre os meios, trilhos que correm noutra direção... Suportes firmes. Caminho em busca de alguma solução... Fátima Fatuquinha Abreu

Francisca Pereira-  Não me importo com a direção... Se eu posso mudá-la para o meu alvo!


Fátima Fatuquinha Abreu- Sigo meu rumo, guardando a esperança no peito, de mais à frente, o amor encontrar...

Francisca Pereira- Amor este que terá que ser perfeito, como nos meus sonhos de mulher inconsequente.... ardente de paixão!

Fátima Fatuquinha Abreu- Passo a passo pelos trilhos, tanto da vida quanto do trem, o pensamento vagueia... Vislumbro logo a frente, uma silhueta masculina, será você, o homem que me fará estremecer?

Francisca Pereira- Como seria este homem? Pernas torneadas, porte atlético, braços fortes, prontos para um interminável abraço!

Fátima Fatuquinha Abreu- Estou chegando mais perto... Posso sentir a respiração ofegante... É a incógnita que me instiga... Vou seguindo a brisa...

Francisca Pereira- Será que a brisa que me traz o seu perfume inebriante me conduzirá até você? Homem misterioso!

Fátima Fatuquinha Abreu- Com o lenço que carrego nas mãos, enlaço seu pescoço... Trago para bem pertinho de mim e no teu olhar de mistério eu me entrego...

Francisca Pereira- ME VEJO EM TEUS OLHOS... QUE POR ALGUNS MOMENTOS ME DEVORAM...SEM NENHUMA PERMISSÃO O MOMENTO É DE ENTREGA...
MAS, SERÁ ALUCINAÇÃO?

Fátima Fatuquinha Abreu- Acho que estou mesmo desvairada... Estaria eu, sonhando acordada?




Compartilhamento de ideias que iluminam...

Compartilhemos coisas que edifiquem nossa alma.
Aqui sempre posto sobre vários conceitos que acho, somam sempre na vida diária. Isso independe de religião. Então esse foi o texto que escolhi, retirado do FB:

https://www.facebook.com/novaterradosbudas/photos/a.469065089880009.1073741825.294739217312598/695817793871403/?type=1&theater

10 Conselhos que recebemos antes de vir para este planeta:

1. Você receberá um corpo. Poderá amá-lo ou odiá-lo, mas ele será seu todo o tempo.

2. Você aprenderá lições. Você está matriculado numa escola informal de tempo integral chamada Vida. A cada dia, terá oportunidade de aprender lições. Você poderá amá-las ou considerá-las idiotas e irrelevantes.

3. Não há erros, apenas lições. O crescimento é um processo de ensaio e erro, de experimentação. Os experimentos 'mal sucedidos' são parte do processo, assim como experimentos que, em última
análise, funcionam.

4. Cada lição é repetida até ser aprendida. Ela será apresentada à você sob várias formas. Quando você a tiver aprendido, passará para a próxima.

5. Aprender lições é uma tarefa sem fim. Não há nenhuma parte da vida que não contenha lições. Se você está vivo, há lições a serem aprendidas e ensinadas.

6. 'Lá' só será melhor que 'aqui' quando o seu 'lá' se tornar um 'aqui'. Você simplesmente terá um outro 'lá' que novamente parecerá melhor que 'aqui'.

7. Os outros são apenas espelhos de você. Você não pode amar ou odiar alguma coisa em outra pessoa, a menos que ela reflita algo que você ame ou deteste em você mesmo.

8. O que você faz da sua vida é problema seu. Você tem todas as ferramentas e recursos de que precisa. O que você faz com eles não é da conta de ninguém. A escolha é sua.

9. As respostas para as questões da vida estão dentro de você. Você só precisa olhar, ouvir e confiar.

10. Você se esquecerá de tudo isso.. e ainda assim, você se lembrará.


Dessa vez, minha consideração é bem breve, devido  a minha dificuldade de teclar com os braços e mãos doendo:


A vida é uma escola onde tudo serve de lição. 
Devemos aprender sempre, pois a busca do conhecimento como evolução para o espírito, nunca acaba.
Somente você é responsável pelos seus atos, nunca culpe outra pessoa.
Tudo é consequência daquilo que faz e de suas escolhas. Tenha isso em mente, e novamente, não crie culpados, pois você não é vítima.
Da mesma forma, nunca julgue. 
Cada um passa aquilo que tem que passar e comete as ações repetidas vezes, pois é colocado em teste, até que aprenda.
Novas lições se seguirão.
No círculo da vida erros fazem parte do aprendizado. Não se culpe, mas sim, tente corrigir... Isso prossegue com sua evolução.

Fátima Abreu
 

FILOSOFIA DE VIDA QUE DÁ CERTO, PODE TER CERTEZA!





Olá meu leitores queridos!
Não tenho postado aqui no blog esses dias, porque tenho feito exames e consultas.
Minhas idas à Niterói e ao centro de Maricá, me deixam muito cansada.
Quando chego em casa, só quero me refrescar e descansar...
Até meu novo romance está parado no capt 11, há dois dias.
Entretanto, como 'um novo filho', tem que ser bem cuidado...
Então tenho que estar melhor para dar continuidade. Tudo é sacrificante nessa vida!
Para mim, até escrever mais um livro é, devido as dores que vão piorando a cada ano...

Bem, voltando ao assunto anterior: Sair com esse calor que anda fazendo no Rio de Janeiro, e com dores em várias partes do corpo, é de deixar qualquer um fatigado.
Além disso tudo, ainda se tem os probleminhas da vida diária:
E muitas vezes, dependem da interação com as pessoas no entorno... Então, deixo o
meu pensamento do dia:

Evitar o conflito não é covardia de muitos e sim, sabedoria de poucos!
 Fátima Fatuquinha Abreu




domingo, 4 de janeiro de 2015

TARDES- 18 anos!







TARDES

Sempre foi nas tardes.
Uma entrega intensa de sentimentos.
Não foram tantos quanto os dedos das duas mãos.
Mas, quase isso:
Oito.
Tardes de amantes.
Sabores de paixão.
Cada um deles, no seu tempo.

Dedos entrelaçados, línguas que se tocavam...
Unhas cravadas na carne exposta.
E um murmúrio no ouvido...
Doces gemidos.

Tardes clandestinas
Amores vãos.
Alguns valeram, outros não...

Galopes no meio da tarde.
Uma corrida em que macho e fêmea ganhavam.
Alguns eram doces, outros, selvagens.
Mas no final, a satisfação se fazia
E numa outra tarde, tudo se repetia...

Houve época de ela estar com dois, mas, não ao mesmo tempo:
Cada um, em uma tarde diferente.
Entretanto, um deles às vezes conseguia mais:
E da tarde passava-se para noite... Ele conseguia mais tempo que o outro.
Embora ele fosse o 'selvagem', ela considerava o 'outro' preferido:
Por ser romântico, levava vantagem...

Fátima Abreu



NÃO QUERO A VIDA DE UM CINEMA MUDO.


 


 Não Quero a Vida de Um Cinema Mudo...

E se o mundo fosse como um filme do cinema mudo?
Se só estivesse em preto e branco, tudo que víamos...
Se nada de palavras existissem.
Apenas acordes de um piano tocando insistentemente as mesmas músicas:
Rápidas, na maioria das ações,
Chorosas, nas cenas de tristeza,
E bonita, no momento da alegria.
Mas sempre as mesmas melodias...

Se assim fosse, não teria nenhuma graça!
A graça que se tem na vida, está justamente nas diferenças:
As cores variadas que vemos todos os dias,
As vozes na multidão,
Um soar de toques múltiplos nas canções...
As pessoas vestindo-se de formas diferentes:
Cada qual a sua maneira, seu estilo, sua personalidade...
E não um chapéu coco, um terno preto e um bigode aparado.
Mas sim, a nossa atual diversidade...

Não quero a vida de um cinema mudo!




FÁTIMA ABREU

sábado, 3 de janeiro de 2015

Lição de Amor em Lençóis Molhados


To read about this encounter, follow http://jawanideevani.blogspot.cz/2013/12/december-ki-raat-ma-chudayi-ka-maza.html
                       NOTA:
REEDITADO NOVAMENTE POR SER UMA DAS POSTAGENS MAIS LIDAS EM 2014.


Com muito carinho e certa dose de volúpia,
Colamos o corpo um no outro,
Em entrega mútua...

Os beijos são quentes,
As línguas se procuram ardentes.
Acaricio-te, tocando onde você cresce...
E se transforma rapidamente,
Em meu homem desejoso
Querendo deixar em meu útero,
A tua semente...

O momento é de reciprocidade,
E nos sentimos livres,
Para realizarmos,
Todas as nossas vontades...

Entre nossos delírios,
Falamos, inventamos, nos damos...
A entrega é total!

Sabe que gosto de carinhos...
Ah, e como chego ao céu,
Quando toca certos caminhos...

Meu caminho é pequeno, mas, proporciona muito prazer!
Estremeço e vou ao êxtase
Levo também a você:
Satisfazemos nossa ânsia,
Molhamos os lençóis da cama...


Fátima Abreu

Obsessão

Conto

Márcio e Manuela estavam felizes com a chegada do primeiro bebê. Não queriam saber o sexo.
Confiavam que seria uma menina. Depois de aprontarem o quarto decorando-o em rosa e branco, compraram inúmeras roupinhas  nesses tons.
Finalmente chegara o dia! Eles queriam um parto normal, mas por a criança estar sentada teve de ser uma cesariana.
Ao ouvir o primeiro choro, Manuela disse:
_ Uma menina, não é doutor?
_ Desta vez errou: é um menino bem forte! Está bem saudável e perfeitinho. Meus parabéns!
 Ela não fingiu entusiasmo, a decepção era evidente em seu rosto...
Pegou a criança que a enfermeira acabara de limpar e lhe entregava para o primeiro beijo.
Olhou o bebê, desejando que fosse Mariana, o nome escolhido para a menina tão sonhada pelo casal.
Um sono foi tomando conta de si e entregou seu filho para a enfermeira já fechando os olhos...

O obstetra saiu do centro cirúrgico e foi abordado pelo pai da criança:
_ Então, doutor, minha filha já nasceu? Minha esposa passa bem?
_ Duas perguntas, duas respostas: É um garotão, parabéns!
 E sim, sua esposa está bem.  Apenas sonolenta no momento e ficará assim por um tempo.
Márcio assentiu com a cabeça e agradeceu as informações.
Um desapontamento instântaneo tomou conta dele: Pensou naquele quarto, prontinho para receber Mariana... E viria agora quem? Nem ao menos tinham cogitado um nome, se fosse por ventura um menino!

Dois dias depois, o casal saía da clínica com o menino nos braços, vestido completamente de rosa, o que as enfermeiras acharam muito estranho...
Mesmo sabendo ser um menino, Márcio não foi comprar outra roupinha para sua saída da clínica, ficou com a roupa que Manuela levara desde sua internação, para vestir a criança.

Assim, a criança foi registrada como Marion que poderia ser uma menina ou menino...
O sexo da criança, declarado pelo pai na certidão de nascimento, foi feminino e ponto final.
A obsessão começou desde os primeiros dias: O casal usava todos os vestidinhos comprados, enfeitavam-no com lacinhos na cabecinha e pulseirinhas e brinco nas orelhas. Marion era a 'Mariana' que eles queriam agora...
Para quem perguntasse tinham tido uma menina, afinal ninguém levantaria a roupa da criança para olhar que sexo tinha!
 Foi matriculado na escolinha aos 4 anos de idade. Como estava em sua certidão sexo feminino, era uma menina para o entendimento de todos.  Marion realmente não desconfiava que não fosse, porque desde seu nascimento fora tratado como tal. Na verdade nem sabia que os sexos eram diferentes, era criança e nada desconfiava sobre isso...

Anos mais tarde, Marion já contava 8 anos e viu no banheiro das meninas, que uma delas estava arrumando a calcinha e estranhou que ela não tivesse "aquilo" que ele usava para fazer seu xixi...
Perguntou por pura curiosidade:

_ Sthefany, por que você não tem "passarinho"?
_ Passarinho? O que é isso?

Ele abaixou sua calcinha e mostrou-lhe sem qualquer malícia. Era como se mostrasse qualquer coisa!
Sthefany olhou assustada aquilo! Nunca tinha visto tal coisa na sua frente.
Virou-se para as outras meninas que estavam no banheiro e apontou para Marion.
Elas ficaram espantadas com  o que viam e correram para chamar a professora.
Achavam que Marion pudesse estar doente, e "aquilo" seria da doença!

A professora ao chegar no banheiro encontrou Marion chorando sem parar. Pois entendeu que se as meninas tiveram aquela reação, era porque estava diferente de todas as outras.
A professora Marli sentou-se ao seu lado no banco do banheiro e perguntou:

_ Que houve Marion, por que chora? Que doença é essa que as meninas foram me dizer que você tem?
Marion ainda soluçando, levantou a saia do uniforme, e a professora pode reparar o volume na calcinha que vestia. Só assim entendeu tudo que acontecia ali...

Ela enxugou uma lágrima que corria ainda pelo rosto de Marion. Dizendo então:

Não se preocupe não é doença. Apenas você é diferente das meninas. Mas quero a presença de seus pais na escola amanhã, porque preciso lhes falar com urgência, ok?  Agora vamos voltar para a sala de aula que o recreio já acabou. E vocês meninas, por favor nada comentem por aí, com quem quer que seja! Isso é uma coisa que só é para ser falada com os pais de Marion. Ninguém precisa ficar sabendo disso, estamos entendidas?

As meninas responderam em coro:
_ Sim, professora Marli!

O resto da aula  tornou-se  um incômodo para a professora, porque dentro de si não entendia como os pais daquela criança fizeram aquilo: O dano psicológico, poderia ser muito grande...

Mesmo depois da conversa com a professora, o casal não quis mudar sua opinião e simplesmente tirou Marion da escola para evitar maiores comentários. Mudaram-se até de cidade, onde Marion continuou a vestir-se como menina até seus 12 anos, quando finalmente descobriu ser um menino.

Um dos meninos da classe do oitavo ano, abordou-lhe no pátio da escola e perguntou se queria ir ao cinema no outro sábado. Marion disse que estava tudo bem, pediria aos seus pais que deixassem... Mas, que teriam de levar outras pessoas, porque sozinhos não poderiam ir..


Foi no cinema que deu seu primeiro beijo. E quando o rapazinho (mais velho que Marion) tentou passar as mãos no seu seio, descobriu apenas um soutien cheio de algodão. Perguntou então estranhando uma menina daquela idade, ainda não ter seios de verdade:
_ Marion, porque você usa enchimento e  não tem peitinhos ainda? As outras garotas tem, na sua idade...

Marion não sabia o que dizer, de fato, tinha notado que os seios não cresciam  e todas as suas colegas de classe tinham! Respondeu então meio sem graça:
_ Eu não sei. Sou diferente das outras... Também tenho uma "coisa" que elas não tem, mas não mostro a ninguém. A única vez que mostrei, deu um problema na outra escola e tivemos que nos mudar para essa cidade.
_ Para mim pode mostrar. Sou seu namorado agora...
_ Bom, se beijar é estar namorando, somos então. Mas não sei se vai gostar do que tenho, é bem diferente das outras meninas...
_ Pode me mostrar, estou curioso já!
Nunca passaria pela cabeça daquele rapazinho que a diferença era justamente aquilo que tinham em comum:
Ao levantar o vestido e mostrar o 'volume"  na calcinha, para Carlinhos, pode notar o assombro em seu rosto!
 Ele pulou da cadeira e disse olhando para Marion:
_ Estou caindo fora, você é um garoto! Não gosto de brincadeiras desse tipo, prefiro as "gatinhas".  Cara, seus pais são loucos de deixar você andar por aí, vestido assim e vivendo como uma garota! Tchau!

Daquele momento em diante, Marion soube a verdade. Aturdido, foi para sua casa, seus pais estavam no trabalho ainda.  Aproveitando esse horário, arrumou a mochila e saiu de casa, ninguém mais soube dele.
Mas, como o primeiro beijo e o primeiro namorado não se esquece, ele preferiu mesmo vestindo-se agora de homem, ficar  com os rapazes. Afinal seus pais o criaram para ser uma moça...

Fátima Abreu

Nota: 
BASEADO EM UM CASO DA VIDA REAL.






sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Querubim

 http://3.bp.blogspot.com/_D6DWYiEN2OA/TMnOE2sgJlI/AAAAAAAAALY/JCyg7cs28gs/s1600/Anjinho-querubim.jpg

A menina triste, relembrava do amigo de tempos atrás, agora longe...


Ai querubim, por que afastou-se de mim?
Acaso não sou boa para ti?
Singelas mimos fez a mim, em tempos de outrora...
Agradecida, eu retribuía...

Ai querubim, por que afastou-se de mim?
Lembra do riso solto, e da minha voz que gostava de escutar?
Ai, querubim não faça assim comigo!
No teu ombro sempre encontrei abrigo.

Deu-me pérolas de poesia,
Um dia, me chamastes de rainha...
Ai, ai, querubim!
Volta para mim...

Fátima Abreu

TOQUES (poesia sensual)



                                                            Imagem do FB: Cifras

Não sufoque. Esse é o primeiro passo.
Seja perspicaz: Perceba os momentos certos para investir no desejo.
Respeite a liberdade: Estará garantindo também a sua.
Seduza de forma romântica e arrebatadora...
Receitinha para um bom relacionamento a dois.

Posso dizer que fui casada com o primeiro marido durante 27 longos anos,  e mesmo ele tendo ficado doente durante 15 desses anos, nossa chama permaneceu acesa, até perto do seu desenlace...
Tenho um novo companheiro: Há 5 anos que estamos juntos.
Da mesma maneira, a chama vai acesa...


TOQUES

No toque sutil e aveludado do desejo, meu corpo foi tocado...
Não tente sufocar meus ais...
Que a vizinhança tape os ouvidos!
Porque é de paixão que eu vivo.

Meu toque sobre tua máscula geografia, 
Fez o teu âmago responder:
Dentro do teu corpo, um bombear de veias:
O sangue esquentou e te fez crescer...

Já no meu, a coisa fluía diferente:
A gruta de mel, se inundava...
E ouvindo meus gemidos, 
Você nada falava...

Toques meus e seus:
Bainha e espada.
Por toda madrugada...

Fátima Abreu

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

A primeira postagem do ano: ALMA LAVADA




Alma Lavada


Não sou guru de ninguém.
Tampouco tenho essa pretensão.
O que acontece, é que algumas pessoas acham de contar seus momentos e segredos para mim, e pedir minha opinião ou conselho.
Fico feliz se puder ajudar.
Dessa forma, faço bem para mim também.

Tudo na vida são trocas.
Energia.
Quando dormimos também. Existe a troca do corpo físico que permanece descansando, com seu perispírito que fica livre, e sai para suas 'andanças' pelo mundo astral e também pelo mundo físico, em sua forma menos densa, quase etérea...

Muitos de nossos sonhos noturnos, são lembranças desses 'passeios'...

O perispírito fica preso apenas pelo cordão* que o liga ao corpo(de tamanho infinito) que ficou em repouso na cama.
Podemos trocar experiências com habitantes do mundo invisível e até de falecidos da família.
Podemos viajar no tempo e espaço sem nenhuma máquina para isso.
A nossa mente nos leva a muitos lugares que presos na carne, não podemos ir:
Somente dessa maneira, durante o sono, somos capazes de tal façanha.
E voltamos sempre: Uns de forma leve e outros aos solavancos...
Você leitor, já acordou alguma vez dessa maneira?

 * Quando o cordão se rompe, é o dia de sua passagem ( morte do corpo físico) para o mundo astral.


Temos 3 corpos: O físico( material), o perispírito (nossa forma astral, semelhante ao físico) e o etéreo (sem forma, e sim, essência: a alma ou espírito)



Quem é meu leitor e tem religião que não aceita esse tipo de argumento, pediria que pudesse pelo menos questionar, antes de julgar coisas que desconhece.
É por esse motivo, que quando me perguntam, eu respondo de bom grado: Pois o pouco conhecimento que posso ter sobre esses assuntos, (nunca sabemos o suficiente, essa é a verdade) gosto de compartilhar...

Além do que, se uma amizade é verdadeira, (mesmo que virtual), não deve ser maculada por discordância de pensamento...
Agora, uma poesia para' ilustrar' meu texto:

Somos 3

Viemos dos espaços não vistos a olho nu.
Penetramos então na carne, que nos foi direcionada.
Movemos a matéria escolhida.
Vivemos a experiência do corpo novo.
E garantimos assim, a evolução do espírito.

Desde que não façamos coisas erradas...
Melhoraremos sempre:
Subimos mais um degrau, e por merecimento, conseguiremos ser um dia pura LUZ.
Estaremos desprovidos da vestimenta pesada da matéria e do perispírito também.

Evoluídos para orbes venturosos, habitaremos na forma mais sutil existente:
Somente alma limpa. 
Lavada de todos os resquícios do erro primeiro...

Fátima Abreu