quinta-feira, 22 de junho de 2017

A HISTÓRIA OCULTA DA SEXUALIDADE/ Duetando com Neruda novamente


video








video









Duetando mais uma vez com Neruda:
 
Quero-te porque preciso.
 Um afã que arde no peito.
 Plexo Solar.
Coisa que não tem sentido, nem jeito...
 Liberta-me dessa prisão de corações assolados por tal emoção!
 Quero-te, é verdade!
 Ainda que tronos caiam e espadas cruzem meu caminho.
 Dor do Amor...
 Sangue e fogo, sim!
 Vermelho.
 Como a chama da mulher em dias de ciclo.
 E assim liberando toda libido...
 Pulsa dentro e traduz em sentimento.
Não, querido. Eu também esmoreço, não apenas você...
É que estamos fadados, a de amor se morrer.
 
 Fátima Abreu Fatuquinha
 
A natureza nos brinda com essa alternativa...
 Estar no Amor. Ser o Amor.
 E nascer e morrer quando o Êxtase chega.
 Para ambos, um completo e sutil prêmio:
 Os deságues de amor intenso e segundos de contentamento...
Fátima Abreu Fatuquinha
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário