quinta-feira, 31 de março de 2016

CAPT 2 DO MEU NOVO LIVRO


CAPT 2


Dias se passaram antes que Xariar fizesse a  sua primeira tentativa de levar Sherazade para cama...
Talvez, até pelo respeito à simplicidade de sua família, que inclusive estava no Rio, para o tratamento de D. Aracy.
Uma tarde, no fim do expediente (ao pegarem o elevador juntos) ele como não quisesse nada, perguntou:
- Sherazade, não vejo falando de rapazes com as suas colegas de trabalho... Por acaso não tem namorado, noivo, ou pretendente?

- Ainda não apareceu ninguém que me agradasse. Porque os rapazes daqui, são uns bobos. Parece que nunca amadurecerão!

- Mas, você é jovem, precisa se distrair, ter um lazer de vez em quando... Não gostaria de conhecer um clube? Aqui perto mesmo, na cidade vizinha, tem um. Sou sócio proprietário. Poderia te levar para passar o sábado inteirinho lá... Tem piscina, quadras de esporte, cine vip, sauna, biblioteca, lanchonete, até um mini teatro...

- Nossa, quanta coisa mesmo! Obrigada pelo convite, mas, não vou aceitar. Meus pais estão no Rio como sabe, e tenho responsabilidade com meus irmãos pequenos e minha irmã que está entrando na adolescência, idade difícil... Tenho que ficar atenta a tudo na ausência dos meus pais, o senhor entende, não é mesmo?

- Ah, sim claro... não sabia que tinha uma irmã mais nova. Pensei que fosse a única filha dos oito filhos do seu Augusto...

- Não, tem a Duniazade também.

- Seu pai colocou os nomes das personagens das 1001 NOITES, nas duas filhas?

- Ora, se espanta? O seu também é!

- Sim, mas, minha mãe leu o livro na juventude e gostou, tanto que meu meio irmão, tem também nome de um dos personagens.

- Tem um meio irmão? Acho que aqui o povo não sabe disso, porque nunca ouvi ninguém mencionar tal fato.

- Sim, tenho. Filho de minha mãe, que quando separou de meu pai, se juntou a outro senhor...

- Ah, então é bem mais novo que o senhor...

- São 17 anos de diferença! Ele tem 24 anos, e formou-se em Farmácia. Um jovem exemplar! Mora nessa cidade vizinha, que acabei de mencionar o clube...

- Bem, a conversa está muito boa, mas, tenho que ir para casa, fazer o jantar para a turma toda...

- Vá então, cuide de seus irmãos. Quem sabe, noutro momento possa aceitar meu convite...

- Quem sabe... Até que sair da rotina seria bom um pouquinho! Deixe meus pais retornarem do Rio, que falamos disso, se ainda estiver de pé o convite até lá...

- Com certeza que estará!

Ela jogou um olhar sedutor para ele, pois, sabia muito bem de suas reais intenções... Entretanto, estava disposta a saber até onde isso levaria...Talvez, e sempre há um, fosse o fim das demissões no escritório...
Colocaria em prática em breve, a segunda parte de seu plano, para salvar as mulheres jovens da cidade daquele homem sem escrúpulos!

Uns quinze dias depois daquela conversa, Xariar esperou todos saírem do escritório e chamou Sherazade à sua sala vip:
- Vou perguntar por que daquela vez não me respondeu, ou melhor, respondeu com outra pergunta... Como seus pais tão humildes, talvez com pouca leitura até, deu esses nomes para suas filhas?

- Ah, isso? Foi pelo primeiro encontro do meu pai com minha mãe... Ela queria assistir o filme que era baseado no livro, e meu pai a levou no cinema. Quando casaram, ela decidiu que se tivessem filhas, teriam o nome das duas irmãs do livro/ filme. Respondida sua pergunta, agora posso ir, chefe?

 

- Ainda não, espere eu lhe dar um mimo que comprei, achando adequado ao seu nome...

Ele tirou uma caixa coberta em papel camurça vermelho com um laço dourado, de dentro da gaveta maior que tinha em sua mesa, e entregou a jovem, dizendo:
- Comprei hoje, assim que vi na vitrine e lembrei-me de você. Espero que goste e que tenha oportunidade de usar, comigo, de preferência...

Sherazade imaginava até que fosse uma lingerie, o que seria de esperar vindo daquele homem obsceno...
Para seu espanto não era! E sim, um adereço de pés, muito usado pelo povo na Índia.
Ficou encantada ao colocar e não conseguiu esconder seu contentamento.
Era o inicio, ela sabia...


1001 Nights Foot Jewelry beaded anklet barefoot by DiasJewelryShop:

continua...


Fátima Abreu Fatuquinha



quarta-feira, 30 de março de 2016

Segredos & Mistérios dos Montes



Essa foto eu tirei de um monte em Inoã, bairro aqui em Maricá, RJ.
Foi no primeiro dia do ENEM de 2014, quando acompanhei minha filha Catarina, até o portão da escola onde faria a prova.
Olhei para o alto e achei que tinha algo especial nesse monte, entretanto, não observei nada de início. Apenas tirei a foto, como faço dos vários montes que a natureza brindou a cidade de Maricá.
Quando cheguei em casa e fui passar do meu celular para o computador, pude notar a cabeça de uma ave, possivelmente um papagaio.
Você leitor, consegue visualizar também?

Tenho participado de grupos no facebook sobre mistérios, contos  e lendas sobre os intraterrenos e extraterrestres.
 Podem me chamar de 'maluquinha' os céticos, mas há coisas que são incompreensíveis para aqueles que não tem a mente aberta para tais segredos.  Esses, mantidos entre sete chaves, durante milhares de anos a fio...
Poderiam ler meu livro: "A VERDADE DE GAIA", para se ter uma ideia das coisas que menciono aqui esporadicamente em alguns textos...

Civilizações escondidas e milenares habitam nosso planeta, dividindo conosco esse orbe de expiações. Porém, no caso deles, estão mais evoluídos em muitos aspectos, principalmente:
Espiritual, moral e socialmente.
Dizem as lendas que cada monte marcado com uma imagem, geralmente de uma ave, (mas pode ser de outro animal também), são portais para esses mundos invisíveis aos olhos humanos normais.
Como um Universo paralelo, escondido dentro do relevo que se tem em todo planeta Terra.
São passagens que se  interligam para um local central:
AGARTHA, que a capital acredita-se, seja SHANGRI-LÁ.

Vou transcrever um trecho do meu livro para cá: ( parte do capt 9) e quem sabe, os leitores(as) queiram depois comprar o livro, por simples curiosidade?

                                   

CAPT 9

O MITO(?) DA TERRA OCA

Uma aeronave entrava na passagem entre as geleiras. O polo Norte escondia muitos segredos. Poucos sabiam...
Havia uma entrada em forma de círculo, que levava a um local desconhecido pela Humanidade. 
Era um lugar paradisíaco, escondido pelos satélites e mapas. Estava ali desde que os sobreviventes das antigas civilizações da Lemúria(12.000 anos atrás) e Atlântida, tiveram que escolher outro ambiente para viverem.
O grau de desenvolvimento dessas duas culturas era fantástico, para a época que houve o grande cataclismo.
Eram seres muito semelhantes a nós, em aparência, que vieram de outros Sistemas. Um povo das Estrelas que tinham a missão de ajudar o homem comum a desenvolver: Saindo assim, do estágio de barbárie que se encontrava, até então.

Os atlantes se espalharam pelo mundo.
Mas, os lemurianos que se salvaram, (25.000) migraram para essa região congelada do planeta, levando segredos que para o Homem comum, seriam desastrosos.
E lá, seus descendentes novamente se multiplicaram. Incrivelmente, sofreram uma mutação e as gerações que vieram depois, cresceram tanto, que chegavam a 3 metros de altura. Atualmente, o “lar pátria” é no Monte Shasta.
Alguns jovens querendo conhecer o mundo exterior receberam autorização para isso. Porém, nada poderia ser comentado sobre sua terra natal.
Misturaram-se entre vários povos e até ajudaram a desenvolver o caminho da Humanidade. O homem comum os chamava de deuses.
 No Egito, na Grécia, nas Américas dos incas, astecas e maias, até mesmo na Índia e entre alguns outros povos do Oriente.

Com o passar das centenas e centenas de anos, eles acharam  que o conhecimento que tinham, ainda era perigoso para o homem, porque esse, não aprendera até então, a noção de companheirismo, união, perdão e tolerância. As guerras se seguiam em toda parte. Com ela, a miséria, fome e as doenças.
Se os seres humanos comuns tivessem a tecnologia que  atlantes e lemurianos possuíam, a Terra já teria sucumbido por tantas guerras desnecessárias. Por que sabiam disso?
Porque eles mesmos sucumbiram devido ao poder e conhecimento que tinham em mãos.

Num passado longínquo, vários povos de partes diferentes do globo, relataram sobre uma batalha de duas grandes civilizações: E como tinham “máquinas voadoras” a maior parte dessa batalha, foi vista nos céus. Alguns pintores da Antiguidade colocaram esse cenário travado entre lemurianos e atlantes em suas pinturas.
Os lemurianos resolveram não guerrear mais, em nome da Humanidade. Ajudariam a evolução humana e planetária, dando suporte à distância.
Mas, os atlantes tinham sede de poder e queriam os humanos comuns, como meros serviçais. Como o mal se corta pela raiz, tal como um castigo dos céus, já previsto pelos sacerdotes e sacerdotisas, o continente inteiro então pereceu. 

Os descendentes dos lemurianos voltaram então, para seu local de origem:
A chamada TERRA OCA. O local comentado por umas pouquíssimas pessoas que diziam ter chegado até lá. O centro da Terra teria seu próprio sol, assim como os outros planetas também. As civilizações intraterrenas de quinta dimensão agem tanto na forma física, como etérea. 

 A Terra Oca recebeu o nome de Agartha. Um local onde  animais( muitos, extintos há milhares de anos, na superfície, como mamutes, por exemplo) e homens vivem em harmonia. Seus habitantes vivem centenas de anos. Há vales, árvores, rios, flores e um clima adorável.
Também existiria uma grande biblioteca, com muitos arquivos que revelam a História Real da Humanidade.
Somente pessoas de um alto grau evolutivo, poderia entender e ter noção daquelas revelações dos escritos preservados há milênios.
 A presença alienígena remota dos tempos da Criação:
Seres das Plêiades vieram primeiro, depois de outras raças. Uniram-se com as mulheres humanas e dessa forma, foram povoando o planeta.
Nos textos antigos, os seres vindos em suas naves, eram tidos como divinos. Sendo assim, na linguagem metafórica de cada época, os homens faziam seus registros...


Fátima Abreu



*SE QUISER EM EBOOK
Pelo email: fatuquinha@gmail.com
Peça já o seu, por apenas 10 Reais 




CONT DO CAPT 1, DO NOVO LIVRO


O dia prometia ser de muito calor e Sherazade chegou já ensopada de suor, no escritório de Xariar.
Ao ser enviada a sala vip do seu futuro chefe, a secretária lançou um olhar arrebatador sobre a blusa branca e molhada  da moça.
Com certeza não era daquele jeito que uma candidata à vaga chegaria para uma entrevista.
Foi esse o pensamento rápido que teve ao perceber sua entrada no recinto.

- Bom dia, em que posso lhe ajudar?

- Tenho uma hora marcada com o sr. Xariar, é um assunto particular.

- Particular? Estranho, ele nada me falou sobre receber quem não estivesse agendado para hoje.

- Na verdade, era meu pai que tinha marcado com ele, vim em seu lugar.

- Ah, bem... Sabia que não havia me enganado. Seu pai seria então o sr. Augusto? Pois nesse horário está marcado para ele.

- Exatamente! E então, posso entrar?

- Minutinho que tenho que avisar primeiro...

A moça preferiu bater à porta da sala do chefe, a chamá-lo pelo interfone.

- Sr Xariar, aqui está uma jovem que diz ser filha do sr Augusto, marcado para esse horário. Veio em seu lugar.

- Estranho, mas, mande entrar...


A secretária mal sabia mas, estava na "bola da vez", pois o plano de Xariar era de passar a noite com ela, e isso era sua sentença de demissão.
Sherazade, foi entrando, logo que a secretária fez o sinal.
Ainda de pé frente a mesa ricamente talhada de madeira centenária, ela disse:

- Bom dia, sr Xariar. Sou filha do caseiro Augusto, a quem esperava hoje. Estou aqui no lugar dele, pois eu tenho a proposta para o acerto de vocês.



- Sente-se mocinha, não costumo falar com ninguém em pé.

Ela apertou sua mão, cumprimentando. Logo em seguida, sentou-se e falou pausadamente:

- Bem, em vista de que meu pai não sabia como pagar a dívida contraída, agora com o senhor, eu fiz uma contraproposta: Eu que tenho mais estudo e alguns cursos básicos de informática, fico trabalhando com o senhor no lugar dele. Sem me dar nenhum Real. Até cada dia trabalhado fechar o valor que o senhor lhe deu. O que acha?

Ele parou para analisar a jovem que fazia uma proposta um tanto fora do comum, e até gostou da atitude de uma filha, socorrer o problema de seu pai.
Sem falar que era atraente, deveria contar mais que 18 anos, com certeza.
Talvez fosse interessante  ter alguma coisa com aquela jovem decidida...
Um caso mesmo, diferente de apenas uma noite.
Com isso em mente, apertou a mão de Sherazade dizendo:

- Fechado! Pode começar amanhã mesmo.

-  Não poderia ser hoje? Seria menos um dia a contar a partir de agora...

- Com sua roupa molhada desse jeito? Acredito que não daria certo...

Foi então que ela parou e olhou seu estado: Os mamilos aparecendo no top, sob a blusa branca suada.
Entendendo a situação, disse já se levantando da cadeira:

- Acho que entendi, e desculpe-me... Já cedo está muito quente, e sinto realmente muito calor.

- Certamente, dá para se notar... Então até amanhã, jovem...

- Sherazade! Perdão por também ter esquecido de dizer meu nome ao entrar.

- Parece que sua ansiedade atrapalhou um pouco, mas, costumo gostar de pessoas com iniciativa, e você tem.

Sherazade, virou-se  para abrir a porta respondendo:

- O sr verá o quanto eu tenho iniciativa, com certeza!

Naquela noite, Xariar não conseguiu chamar a secretária como antes tinha pensado...
A figura da jovem Sherazade com a blusa molhada, não saiu de sua cabeça.
Depois, imaginou-a com um traje típico das terras longínquas de seu pai: Uma linda odalisca.
Quem sabe a primeira fantasia a ser realizada na cobertura do seu prédio. Aliás, o mais bonito daquela cidade do interior fluminense...

India

continua no próximo capt...

Fátima Abreu Fatuquinha

terça-feira, 29 de março de 2016

Maribel Não Tinha Olhos Cor Do Céu

REPUBLICADO

Maribel Não Tinha Olhos Cor Do Céu 

 Por: FÁTIMA ABREU

Um romance que começa em 1939, passa pelos 'Anos Dourados' e segue até os dias atuais.
Marília era filha de Donana e a mãe de Maribel. Passou para a filha boas lições de vida, ensinou como ser uma pessoa organizada e objetiva. Era amante das citações de NELSON RODRIGUES.
Uma mulher linda e bem independente para sua época. Venceu na vida fazendo fotos publicitárias para calendários masculinos. Maribel cresce seguindo os passos da mãe como modelo fotográfico e também torna-se escritora. A trama se desenvolve a partir daí, com outras personagens e a presença de Maribel, bem marcante em suas vidas.
 O livro contem ainda, mini contos e prosas poéticas adicionados ao enredo.
 O romance tem um final surpreendente...

Compre impresso pelo link do CDA:
 http://www.clubedeautores.com.br/book/151374--Maribel_Nao_Tinha_Olhos_Cor_Do_Ceu


 *************

Maribel tinha alguns 'poderes' que não entendia.
Qualquer relógio que estivesse perto dela, parava de trabalhar.
Qualquer bijuteria ficava escura, em questão de horas de uso.
Qualquer roupa ficava amarela, ao seu contato na pele. Muitas vezes as coisas  que queria usar eram as primeiras  a sumir inexplicavelmente de casa...
 Podia ver luzes azuis saindo do alto do teto, de algum ambiente da casa.
Seus desenhos (de mulheres nuas), 'criavam vida', e houve gente que jurasse que eles piscavam os olhos e sorriam na parede.
Mas para ela, o interessante era mesmo seu 'poder' de fazer os relógios pararem de contar o tempo.

Maribel não tinha olhos cor do céu. Mas tinha 'poderes' que ninguém da Terra, poderia explicar...
Fez então uma poesia sobre o tempo, os relógios e sobre ampulhetas. O 'TEMPO' tornara-se uma fascinação para ela.

**************

O TEMPO, O RELÓGIO, A AMPULHETA

Tempo foi, vem, tempo vai...
Não há na verdade um 'Presente'
Pois se houvesse, um segundo depois já seria passado...
O próximo momento é o futuro, o 'Presente' nem se sente!
 Tempo contado, não que seja de nosso agrado
Ele nos envelhece!
Porém nos torna experientes e talvez até sábios...

O relógio para comigo, não sei o porquê.
Mas sei que quanto  a isso, nada posso fazer.
Espero que o 'relógio biológico', dure na sua batida ainda bastante tempo,
Para que possa alçar voos que nunca fiz:
Realizar ainda algumas coisas pendentes,
Que o passar do tempo, não completa na gente...

A ampulheta sempre foi um objeto especial para mim
Desde pequena tive uma
Areias coloridas de uma azul muito lindo
Talvez aí esteja, a razão da minha paixão também por essa cor.
Mas a ampulheta é a mais implacável de todas as formas de contar o Tempo:
Quando o último grão de areia cai,
É sinal que mais um importante momento, se vai...

O Tempo, o Relógio e a Ampulheta, andam de mãos dadas
Apesar do primeiro não ser um objeto, como os outros dois
Faz o pior estrago:
Conta, conta e nos mantém presos nessa conta, horas,dias, meses, anos a fio...
E no fim de tudo, apenas o tempo de se fechar os olhos.

FÁTIMA ABREU


* Quem quiser a versão em e-book, peça diretamente pelo e-mail:

fatuquinha@gmail.com

ou

fatuquinha@bol.com.br

Apenas 10 Reais


Poema ao Orgasmo







Caminho pelo teu corpo com dedos hábeis,
Circulo teus lábios, com a ponta da minha língua quente
Mordo o canto de tua boca,
Provoco-te um suspiro, quase um gemido...

Faço com que me queira, mais uma vez
E mais outras...
Arranco de teu ser,
O mais delicioso sabor:
Branco e quente...

E nesse desejo que nos consome,
Na ânsia de mais contato carnal,
Espalhamos pelo lençol,
Líquidos, que de nossos corpos, brotam!
Derivados do gozo, êxtase do corpo...

Momentos de insano desejo,
Quando estamos, entre loucos beijos...


Fátima Abreu


Em áudio no RL:
http://www.recantodasletras.com.br/audios/poesias/66626 

segunda-feira, 28 de março de 2016

Sentimento- Dinâmica do grupo IP, do zap





Sentimento
Algo que não se move, abstrato, poderoso e extremamente forte!
Não seria de se admirar, que só Deus, Criador de tudo, pudesse o inventar!
Fatuquinha

Sentimento...
Qualidade que reside na alma do ser tricotômico, criado por Deus: Homem!
O "amor ágape", este apreciado pelo próprio Deus, consiste no maior de todos os sentimentos que podemos ter por nossos semelhantes.
Portanto, sentimento e amor; qualidades intrínsecas, amalgamados e coexistentes no cerne, na alma.
José L Maia

Sentimento
Sentimento é a confirmação,
de algo que vem de dentro do coração.
É o que brota do ser e faz a gente renascer.
As vezes estremece mas, quase sempre enternece.
Sentimento é poder sorrir ao alvorecer e mesmo chorando ao entardecer fazer de tudo pra não esquecer...
Esquecer do que passou, do que um dia te encantou e agora não encanta mais.
O tempo é carregado de Sentimentos porque passa num estalar de dedos.
E com isso, a vida se esvai e com ela nossos medos e segredos...
É hora de observar porque nos sobra tão pouco num mundo onde vivemos como loucos, e só soubemos doar, sem saber aproveitar.
Aí bate o arrependimento por esse tal Sentimento, mas, não dá mais pra voltar atrás.
Joana Franco

Sentimento                                                                          
Meus sentimentos por ti, antes tão intocados, foram se esvaindo aos poucos que nem fumaça, sobrando apenas uma chama daquilo que antes era fogueira.
Sobrando somente cinzas, daquilo que um dia pensávamos ser amor, mas, que não passou de ilusão.
E chega uma determinada fase da vida que tanto faz os sentimentos que temos um pelo outro.
Não vamos poder retroceder ao que éramos antes.
Não vamos podemos juntar os pedaços, porque eles não voltarão a se encaixar.
Foram palavras, promessas e juras de amor ao vento.
E eis que o vento trouxe a tempestade.
E com a ela, a devastação de tudo o que nos unia o coração.
Lilian Furtado


Se o seu coração é aberto e sincero, o seu sentimento é naturalmente de satisfação e confiança.
E não tem nenhuma razão para o sentimento do medo.
Veja, ouça, e sinta o grande espetáculo que só o amor ensina, neste teatro-escola, que é a razão da vida.
Dra Kátia (psicóloga)

Sentimento
Abstrato que dói, pulsa, acaricia...
Pode ser ambíguo até.
Sentimos, característica do ser humano!
E por sentir, muitas vezes pagamos um preço alto...
Uma forma de punição ou de prêmio, dependendo da situação.
Nesse vai e vem de sentimentos, você voa, e nesse "bater de asas", uma lágrima se derrama:
Mais um "sentir" da alma que ama...
Fatuquinha






Momentos de Romance


Disse que nada faria mais, de poesias sensuais.
Entretanto, nesta tarde, impossível não pensar nisso...

O toque na pele. A textura...
Os lábios em beijos ardentes.
As línguas que exploravam entre dentes...


Um tanto de loucuras.

Fizeram com que nunca a rotina batesse à nossa porta.
Quem estivesse de fora, não compreenderia o nosso relacionamento.
Só quem tem sensualidade à flor da pele, pode saber.
Nada será igual, se amor souber fazer...

Fátima Abreu 






 

AFRODITE E O HOMEM


(poema mitológico sensual reeditado para esse blog)






AFRODITE E O HOMEM (18 ANOS)

A deusa escolhe o homem que a fará companhia
desce do Olimpo, procura, vigia...

Afrodite é muito seleta:
Só terá o homem, que o coração alerta...

A deusa do amor não quer apenas prazer
Ela quer sentir, vibrar,
Amar...

Procura aqui e ali
Os homens são fascinantes!
Mas ainda não acha
Aquele, para ser seu amante...

Tem que ter a mesma sintonia
E querer amar de noite e também de dia...

Afrodite é insaciável!
Precisa de alguém a sua altura...
Mas eis que avista tal criatura:

Um homem alto e viril,
Faz seu corpo imortal,
Vibrar...

Está com a pele já suada, entre as suas divinas vestes.
Então comprova...
Realmente está desejosa!

De todos os homens que vira antes,
Nenhum a deixou assim!
Se tem LIBIDO AGUÇADA,
É seu, o homem enfim...

Ela lança de sua sedução
Conquista do homem, o coração...

Ele se entrega em delírio,
À deusa, com seu fascínio.
Afrodite se põe nua:
Pele branca,
Boca carnuda,
Lábios sedentos de beijos...
E o homem humildemente, satisfaz os seus desejos.

A deusa está pronta para o enlace:
Recebe o corpo viril
Do homem que escolheu, para lhe ser servil...

A cópula se anuncia:
A deusa cheia de prazer,
Quer o corpo dele, receber...

Ele a toca primeiro:
Sente o odor, seu cheiro.
A deusa não é diferente:
É fêmea, exala o perfume,
De toda mulher...

Ela puxa o homem para dentro de si:
Segura os cabelos dele,
Olha-o, sorri...

Ele responde em beijos quentes, que atiçam o corpo.
Ela geme, quer ser tomada,
Em uma intensa cavalgada...

A deusa quer mais e mais...
É insaciável, mas ele a satisfaz!

Mais um orgasmo se aproxima:
Ela leva a boca dele ao seu seio,
Quer que a sugue, sem receio...

Ela delira assim...
Ele pede para ser seu homem sempre.

A deusa fica sensibilizada:
E o leva ao Olimpo.
Lá, dá a seu homem a ambrosia
Que o torna imortal também.

São deuses que se completam agora:
Em corpo, desejo...
Em orgasmos fenomenais!
Que explodem do alto do Olimpo,
Como fogos de artifício!
Mostrando aos humanos,
Como se faz amor, em outro plano...

FÁTIMA ABREU

Foto: AFRODITE E O HOMEM (18 ANOS)

A deusa escolhe o homem que a fará companhia
desce do Olimpo, procura, vigia...

Afrodite é muito seleta:
Só terá o homem, que o coração alerta...

A deusa do amor não quer apenas prazer
Ela quer sentir, vibrar,
Amar...

Procura aqui e ali
Os homens são fascinantes!
Mas ainda não acha
Aquele, para ser seu amante...

Tem que ter a mesma sintonia
E querer amar de noite e também de dia...

Afrodite é insaciável!
Precisa de alguém a sua altura...
Mas eis que avista tal criatura:

Um homem alto e viril,
Faz seu corpo imortal,
Vibrar...

Está com a pele já suada, entre as suas divinas vestes.
Então comprova...
Realmente está desejosa!

De todos os homens que vira antes,
Nenhum a deixou assim!
Se tem LIBIDO AGUÇADA,
É seu, o homem enfim...

Ela lança de sua sedução
Conquista do homem, o coração...

Ele se entrega em delírio,
À deusa, com seu fascínio.
Afrodite se põe nua:
Pele branca,
Boca carnuda,
Lábios sedentos de beijos...
E o homem humildemente, satisfaz os seus desejos.

A deusa está pronta para o enlace:
Recebe o corpo viril
Do homem que escolheu, para lhe ser servil...

A cópula se anuncia:
A deusa cheia de prazer,
Quer o corpo dele, receber...

Ele a toca primeiro:
Sente o odor, seu cheiro.
A deusa não é diferente:
É fêmea, exala o perfume,
De toda mulher...

Ela puxa o homem para dentro de si:
Segura os cabelos dele,
Olha-o, sorri...

Ele responde em beijos quentes, que atiçam o corpo.
Ela geme, quer ser tomada,
Em uma intensa cavalgada...

A deusa quer mais e mais...
É insaciável, mas ele a satisfaz!

Mais um orgasmo se aproxima:
Ela leva a boca dele ao seu seio,
Quer que a sugue, sem receio...

Ela delira assim...
Ele pede para ser seu homem sempre.

A deusa fica sensibilizada:
E o leva ao Olimpo.
Lá, dá a seu homem a ambrosia
Que o torna imortal também.

São deuses que se completam agora:
Em corpo, desejo...
Em orgasmos fenomenais!
Que explodem do alto do Olimpo,
Como fogos de artifício!
Mostrando aos humanos,
Como se faz amor, em outro plano...

FÁTIMA ABREU

PRAZER MÚTUO ( POESIA ERÓTICA)


O ponto G, tão falado durante a semana na mídia internacional, depois que os cientistas comprovaram sua inexistência...

Bem, nunca acreditei muito nesse tal ponto, porque sempre estive convicta que a mulher em si, já é uma zona erógena por completo...
Sendo assim, concordo em muito com os cientistas, embora faça apenas uma adição nesse assunto em questão, sobre a maior fonte de prazer das mulheres:
O clitóris, que sem sombra de dúvida, é... E isso eles nunca vão poder negar!
A mulher pode ser tocada em muitos lugares que lhe darão prazer imediato, mas o clitóris é quase um gêmeo do pênis masculino!

E sendo assim, os homens que querem dar prazer as suas mulheres, amantes, namoradas, estimulem primeiro o clitóris da companheira, que será a porta de entrada para o prazer, inclusive para quem pratica todas as variantes do sexo, como o anal, por exemplo, se a mulher já está totalmente tomada pelo prazer de ter acabado de gozar no clitóris, será muito mais fácil a penetração no coito anal, devido aos líquidos escorridos do orgasmo anterior...
Além é claro, dela estar totalmente relaxada para esse tipo de penetração, depois de um gozo "clitoriano"...
Mas como dizia lá no início, a mulher em suma, já é uma grande zona erógena, e deve ser sempre explorada habilmente pelo homem, seu companheiro...
Toques, beijos, até em lugares que não são muito comuns, como axilas, umbigo, tornozelos, pés, orelhas, cotovelos, etc...
Devem ser ricamente estimulados, porque podem produzir resultados maravilhosos!

Finalizando, digo para os homens que realmente querem ter a fidelidade de uma mulher:
Faça cada dia diferente do anterior, explore sem medo, o corpo da sua companheira, e deixe-se explorar também, é muito importante essa troca mútua de carícias, além do coito...
Afinal, o ser humano, não é mais um "homem das cavernas", animal... É sensível, e isso o difere das outras espécies que habitam esse planeta...


Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=114537 © Luso-Poemas
O ponto G, tão falado durante a semana na mídia internacional, depois que os cientistas comprovaram sua inexistência...

Bem, nunca acreditei muito nesse tal ponto, porque sempre estive convicta que a mulher em si, já é uma zona erógena por completo...
Sendo assim, concordo em muito com os cientistas, embora faça apenas uma adição nesse assunto em questão, sobre a maior fonte de prazer das mulheres:
O clitóris, que sem sombra de dúvida, é... E isso eles nunca vão poder negar!
A mulher pode ser tocada em muitos lugares que lhe darão prazer imediato, mas o clitóris é quase um gêmeo do pênis masculino!

E sendo assim, os homens que querem dar prazer as suas mulheres, amantes, namoradas, estimulem primeiro o clitóris da companheira, que será a porta de entrada para o prazer, inclusive para quem pratica todas as variantes do sexo, como o anal, por exemplo, se a mulher já está totalmente tomada pelo prazer de ter acabado de gozar no clitóris, será muito mais fácil a penetração no coito anal, devido aos líquidos escorridos do orgasmo anterior...
Além é claro, dela estar totalmente relaxada para esse tipo de penetração, depois de um gozo "clitoriano"...
Mas como dizia lá no início, a mulher em suma, já é uma grande zona erógena, e deve ser sempre explorada habilmente pelo homem, seu companheiro...
Toques, beijos, até em lugares que não são muito comuns, como axilas, umbigo, tornozelos, pés, orelhas, cotovelos, etc...
Devem ser ricamente estimulados, porque podem produzir resultados maravilhosos!

Finalizando, digo para os homens que realmente querem ter a fidelidade de uma mulher:
Faça cada dia diferente do anterior, explore sem medo, o corpo da sua companheira, e deixe-se explorar também, é muito importante essa troca mútua de carícias, além do coito...
Afinal, o ser humano, não é mais um "homem das cavernas", animal... É sensível, e isso o difere das outras espécies que habitam esse planeta...


Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=114537 © Luso-Poema

                               (Reeditado para esse blog)

Para escutar a poesia na minha voz:
http://www.recantodasletras.com.br/audios/poesias/66156 


 Prazer Mútuo


Levo-te em meus caminhos, minhas curvas generosas
Que em mim, só esperam o tocar de tuas mãos,
Coisas de pele que sente o arrepio do desejo anunciado...
A magia no encaixe dos nossos corpos,
Não é mais do que o sentimento mútuo: Um delírio só nosso!
O prazer que nossas palavras trazem ao corpo
Que responde rápido, em desejo louco...

A minha voz se prende na boca,
Quero apenas me deliciar nesse corpo másculo, viril
Nas coxas grossas do homem que és, gentil...

Nas veredas do nosso desejo
Escapam-se intensos beijos...
Línguas exploradoras
Sabores de néctar,
Vindos, depois do prazer
Sentes o sabor do meu, na boca que agora me beija
A mulher que antes de tudo, ardentemente te deseja...

Meu corpo pode ser o cálice para teu esperma
Quando urrar de prazer
De tudo que lhe posso fazer...
O teu mastro viril, em riste, para mim
Preenche-me toda, solavanca
Minhas ancas...

O teu esperma me aquece
No útero que o guarda...
Prazer maravilhoso, o nosso:
Rompantes de pessoas apaixonadas.


Chego ao teu ouvido,
Murmuro palavras sem sentido...
Apenas é meu delírio, nessa hora,
Quando de mim, a gruta, explora...

Não consigo deixar-te nem um minuto:
Povoando meus sonhos,
Acordo com as mãos entre as coxas,
Molhada por ti...
Imaginando-te comigo aqui...

FÁTIMA ABREU


 Veja também esse link de 2010, no luso poemas:

 http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=114537


O ponto G, tão falado durante a semana na mídia internacional, depois que os cientistas comprovaram sua inexistência...

Bem, nunca acreditei muito nesse tal ponto, porque sempre estive convicta que a mulher em si, já é uma zona erógena por completo...
Sendo assim, concordo em muito com os cientistas, embora faça apenas uma adição nesse assunto em questão, sobre a maior fonte de prazer das mulheres:
O clitóris, que sem sombra de dúvida, é... E isso eles nunca vão poder negar!
A mulher pode ser tocada em muitos lugares que lhe darão prazer imediato, mas o clitóris é quase um gêmeo do pênis masculino!

E sendo assim, os homens que querem dar prazer as suas mulheres, amantes, namoradas, estimulem primeiro o clitóris da companheira, que será a porta de entrada para o prazer, inclusive para quem pratica todas as variantes do sexo, como o anal, por exemplo, se a mulher já está totalmente tomada pelo prazer de ter acabado de gozar no clitóris, será muito mais fácil a penetração no coito anal, devido aos líquidos escorridos do orgasmo anterior...
Além é claro, dela estar totalmente relaxada para esse tipo de penetração, depois de um gozo "clitoriano"...
Mas como dizia lá no início, a mulher em suma, já é uma grande zona erógena, e deve ser sempre explorada habilmente pelo homem, seu companheiro...
Toques, beijos, até em lugares que não são muito comuns, como axilas, umbigo, tornozelos, pés, orelhas, cotovelos, etc...
Devem ser ricamente estimulados, porque podem produzir resultados maravilhosos!

Finalizando, digo para os homens que realmente querem ter a fidelidade de uma mulher:
Faça cada dia diferente do anterior, explore sem medo, o corpo da sua companheira, e deixe-se explorar também, é muito importante essa troca mútua de carícias, além do coito...
Afinal, o ser humano, não é mais um "homem das cavernas", animal... É sensível, e isso o difere das outras espécies que habitam esse planeta...


Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=114537 © Luso-Poemas

Nossa Dança Dessa Noite


Nossa Dança Dessa Noite...

Galeria de fotos para tu blog o webpage: Red

                                                     REEDITADO                 

A Lua azul brilha para mim
Infinita sensação de prazer
A Lua me faz sentir assim
Rege meus caminhos
Meus carinhos...
Estou livre
Mas prisioneira ao mesmo tempo.
Sinto falta de ti,
Daquela intensa paixão...

Difícil não pensar em ti
Nas loucuras que dizia fazer por mim
Das intensas declarações de amor
Sedução do Sol pela Lua
Que brilha intensa nessa paixão
Em eclipse total.
Entre muitos, caminho:
Pensamento longe, vagueia...
Sentindo tua presença
Dentro do coração...

Um friozinho de arrepio se dá,
Só de pensar em você.
É quando percebo:
Estou no meio da multidão!
Não, não posso estar tão louca!
Nessa paixão insana
Vejo-me na cama...

Sentindo teus braços
Apertando contra teu peito
Eu, ardendo em desejo...
LOUCA PARA TE AMAR
Delírio dessa morena
Que quer te encontrar...

Faz amor comigo
Vem agora
A Lua quer o Sol
A flor está aqui
E só para ti...

Deita sobre mim,
Sussurra em meu ouvido,
Palavras que sabe que gosto de escutar,
Nessa hora que o fogo me toma...
Faz assim:
Encaixa direitinho...
Pois a gruta molhada, já está
Esperando teu mastro gentil,
A penetrar...

Nossa dança de corpos suados,
Começa.
Intensa, apaixonante...
Viu, como sou boa amante?

Mais forte!
A 'loba' gosta...
Mordo teu ombro,
Arranho tuas costas...

Trocando de posição,
Quero viajar nesse instante
De galopes, cavalgadas,
E muito prazer...
Com a paixão desmedida,
De quem ama, o melhor da vida.

Quando estiver cansado,
Acalento-te contra os meus seios,
Teus montes, meus meios.

De intenso desejo,
Vou delirar,
Enquanto estiveres assim:
Sempre coladinho, dentro de mim.

Fátima Abreu

A LUA QUE HÁ EM MIM...




A LUA QUE HÁ EM MIM

Que magia tem a Lua brilhante, assim!
É como se eu fizesse parte dela
E ela de mim...

Lua dos apaixonados
Lua das mães que esperam a nona lua cheia
Para terem seus filhos...

Ah, doce Lua!
Dos celtas, índios, astecas...
Em muitas civilizações ela é venerada
Nós, poetas, não veneramos a Lua
Fazemos dela, instrumento do acorde
Mais lindo das Artes: a poesia

Lua, irradia teus raios sobre a Terra!
Faz das marés o que quiser...
No meu coração,
Mora a minha própria Lua
A Lua que me faz amante,
Apaixonada, extasiada...

Assim sou tua,
Toda nua,
Com minha própria Lua.

******************


A Lua que há em mim
Habita no Sol
Que há em você...
Juntos, o nosso eclipse...
A Lua que clareia meus pensamentos
Também é dona de meu sentimentos...

Brilha, queima, ardente...
O Sol, que em você está
Com minha Lua, faz uma junção perfeita
E o Universo fica contente!

Minha Lua, quer teu Sol
Meu mar, teu farol...

Fátima Abreu

LUA

    Lua - acróstico

L uz da Lua
u ma claridade no teu olhar,
a mada, mulher, para te encantar
********************
              LUA - POEMA

LUA, QUE BRILHA SOBRE O MAR
MULHER DO UNIVERSO
REPRESENTAÇÃO FEMININA DOS ASTROS
AMADA PELO SOL
MUITO EMBORA, O ENCONTRO SEJA DIFÍCIL
APENAS NO ECLIPSE TOTAL, SE FAZ ACONTECER...
E NO TOQUE SUTIL,
DE CADA ENTARDECER...

FÁTIMA ABREU

******************

A LUA QUE HÁ EM MIM

Que magia tem a Lua brilhante, assim!
É como se eu fizesse parte dela
E ela de mim...

Lua dos apaixonados,
Lua das mães que esperam a nona lua cheia
Para terem seus filhos...
Ah, doce Lua!
Dos celtas, índios, astecas...

Em muitas civilizações ela é venerada
Nós, poetas, não veneramos a Lua
Fazemos dela, instrumento do acorde
Mais lindo das artes: a poesia
Lua, irradia teus raios sobre a Terra!

Faz das marés o que quer...
No meu coração,
Mora a minha própria Lua:
A Lua que me faz amante
Apaixonada, extasiada...
Assim sou tua,
Toda nua,
Com a minha própria Lua...

Fátima Abreu

A Lua & O Sol





A LUA & O SOL




A LUA & O SOL

A Lua quer namorar com o Sol
Ele foge, está cabreiro
Disseram que a Lua está apaixonada pelo Universo inteiro...


Mas,o Sol guarda seu amor pela Lua
Sempre que pode, a procura

Sabe que ela é, por outros astros, cortejada
Então, chega perto, como quem não quer nada...

E a Lua matreira que é, 

Joga um charme em cima do Sol,
Ele brilha extasiado,
Pensando pela Lua ser amado.


Do jeito dela, o ama...
Mesmo que o Sol nunca a tenha tocado,
Nesse Universo dela, se sente amado...


A Lua é faceira: Menina dengosa!
Joga charme, e seduz
Aos outros astros
Que a cortejam.
Mas, é do Sol, seu coração.


Ultimamente desencontros estão deixando a Lua chateada:

Quer pelo Sol, ser beijada...
Entretanto, nesse eclipse que se dá,
Muito mais que beijos, a Lua quer:
Quer o Sol-homem,
Fazendo-a, sua Lua-mulher.


FÁTIMA ABREU

2 poesias, 2 toques