domingo, 25 de junho de 2017

Dinâmica: Maquiavel



Nicolau Maquiavel
Historiador


Nicolau Maquiavel foi um historiador, poeta, diplomata e músico de origem florentina do Renascimento. Wikipédia



Nascimento: 3 de maio de 1469, Florença, Itália


Falecimento: 21 de junho de 1527, Florença, Itália


Principais interesses: Política, história, literatura, música


 
 
 
**********
 
 
FONTE:
 

O termo “maquiavélico”
 
Em função das ideias defendidas no livro “O Príncipe”, o termo “maquiavélico” passou a ser usado para aquelas pessoas que praticam atos desleais (até mesmo violentos) para obter vantagens, manipulando as pessoas. Este termo é injustamente atribuído a Maquiavel, pois este sempre defendeu a ética na política.
 
Frases de Maquiavel
 
- "Os homens ofendem mais aos que amam do que aos que temem".
 
- "O desejo de conquista é algo natural e comum; aqueles que obtêm sucesso na conquista são sempre louvados, e jamais censurados; os que não têm condições de conquistar, mas querem fazê-lo a qualquer custo, cometem um erro que merece ser recriminado".
 
- "Nada faz o homem morrer tão contente quanto o recordar-se de que nunca ofendeu ninguém, mas, antes, ajudou a todos".
 
- "Quem do prazer se priva e vive entre tormentos e fadigas, do mundo não conhece os enganos".
 
- "Todos os profetas armados venceram, e os desarmados foram destruídos".
 
- "A ambição é uma paixão tão forte no coração do ser humano, que, mesmo que galguemos as mais altas posições, nunca nos sentimos satisfeitos".
 
- "Os homens quando não são forçados a lutar por necessidade, lutam por ambição".
 
- "O homem que tenta ser bondoso todo tempo está fadado à ruína entre os inúmeros outros que não são bons".
 
- "O homem esquece de forma mais fácil a morte do pai do que a perda do patrimônio". (A nossa frase da dinâmica)
 
- "Na política, os aliados atuais são os inimigos de amanhã".

 
**********
 
Entretanto, em contrapartida, ele mesmo diz: "Nada faz o homem morrer tão contente quanto o recordar-se de que nunca ofendeu ninguém, mas, antes, ajudou a todos".
 
Desconfio que ele fosse bipolar...
 
A NOSSA DINÂMICA:
 
Eu, Fátima Abreu Fatuquinha (IP)
 
Conheci casos em que mal baixou o caixão do morto, e a família já brigava pela posse das coisas que ficaram... Graças à Deus, isso não é regra geral!
 Talvez, no tempo do historiador Maquiavel, com tanto ouro e prata da época renascentista, até fosse. Daí a opinião ser tão rude.
 Bem, em todas as épocas há os interesseiros, é verdade!
 Felizmente, hoje as pessoas pensam mais em sua família que antes, quando filhos matavam pais ou enviavam quem  fizesse isso, (até numa emboscada) para subir ao trono mais rapidamente...
 
 **********


Delonir Cavalheiro ( IP)
 
Maquiavel.
Foi um grande pensador do seu tempo. Crítico político. Que tinha opinião própria e fazia valer seu ponto de vista. Grande escritor.

Lamentável essa afirmação, mas verdadeira no conteúdo.
Alguém que se foi e já não está mais entre nós é facilmente esquecido.
Vive-se um tal de adquirir e de ter, já não se vive mais para ser.
O homem esqueceu o que é viver para ser; Vive pensando em adquirir cada vez  mais bens materiais,
esquecendo de viver para ser feliz.
Para ser um membro de sociedade, para ser uma pessoa na família.
Vive -se muito hoje, para ter dinheiro, amor (luxúria), poder
e tudo o mais se perde no meio.
Esquece com facilidade de quem o deu a vida!

Canoas/RS

**********


Cida Nuno (convidada)

 
Fatuquinha, analisar Maquiavel está além da minha compreensão.
Confesso que conheço bem pouco o seu Universo.
Mas, o pouco que sei, tentei ampliar minha mente e analisar seu questionamento.
Enfim, segue a minha resposta:

Maquiavel, filósofo controverso, Maquiaveliano? Rsrsrsrs...
Pensemos quanto a dinâmica de hoje, aborda o valor do material ao detrimento do valor afetivo. Impossível generalizar e afirmar que a distorção dos valores foi corrompida com a construção da inovação.
Acredito que o valor é construído uno, cada ser é cada ser, filosoficamente, fica o questionamento Maquiaveliano. Entretanto, o ser constrói seu Universo interior, e lapida seus valores.
Maquiavel questiona, e cada ser aplica em sua vida, o que lhe convém.
Vou por aí...

**********


Maria Fernanda (IP)
Dinâmica IP, sobre:

O HOMEM ESQUECE MAIS FACILMENTE A MORTE DO PAI, DO QUE A PERDA DO PATRIMÔNIO.
 Disse Maquiavel no século XV...

Eu particularmente, penso que estamos debatendo uma citação do século XV, então ele deve ter tentado falar que:  A morte de um pai é espiritual, e o homem nasce sabendo que isso é fato; E vai se conformando aos poucos, pois, ele não está competindo com a morte! Até porque, a morte não é fatalidade, e sim, consequência da vida (ao menos é o que se espera).
 Não estou dizendo que não doa, mas, que  a aceitação vem com mais facilidade, em especial, a quem é espiritualizado!
Já a questão financeira nesse caso: Perder um patrimônio é uma luta pessoal, é você  se superar e vencer, não tem outra opção.
A mente não aceita fracassos, por isso esquecer é impossível. Porém, tem a opção de lutar e vencer novamente.
Muitas pessoas que cairiam financeiramente, se levantaram exatamente, por não esquecer a perda do patrimônio! Já a morte, você  tem que aceitar e ponto final.

**********


Lílian Furtado (IP)
Dinâmica sobre Maquiavel:

Concordo com Maquiavel em parte: Porque acredito que existem certos homens e mulheres mais apegados a bens materiais do que há seres humanos mesmo (que estes sejam seus parentes) porém, creio eu, que estes não sejam a maioria.
Todavia, não concordo que a natureza do homem é má, e que ele só pratica o bem quando há interesse ou forçado a isso.
Ainda mais, se considerarmos a crença de que o homem foi criado a imagem e semelhança de Deus! Não podendo Deus ser mau; Para aqueles que como eu creem em sua existência.
No entanto, existem pessoas de todo o tipo, e o que prevalece no caráter do homem, são as suas escolhas.
Ver quem são os seus afetos, traduz e muito, quem são pessoas boas e más...
Embora cada um de nós traga dentro de si, o bem e o mal.
O que vai formar a nossa personalidade, não é necessariamente o meio em que vivemos, mas, as escolhas que fazemos, somadas às circunstâncias em que vivemos.
Dentro do homem, não há exclusivamente bem ou mal mas, o equilíbrio de duas naturezas aparentemente opostas. Contudo, que se complementam.



 
 
 

sexta-feira, 23 de junho de 2017

DUETANDO COM LISPECTOR




...Que minha solidão me sirva de companhia.
que eu tenha a coragem de me enfrentar.
que eu saiba ficar com o nada...
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.

Clarice Lispector

E plena de tudo, sinto o viço, o vigor que me restaura alma
O meu sentir é só meu.
A minha crença é parte de um todo, que se divide em muitas partes
As expectativas deixei de lado, vivo o agora, e isso me basta!
Intensamente, é vivido cada instante que respiro.
O amanhã, é incógnita constante, para quem tem noção!
Eu tenho, eu sou, eu cuido, eu vou, verbos que traduzem minha alma única, entretanto, dúbia de sentimentos.
Fátima Abreu
FATUQUINHA


 

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Duetando com Neruda 2



 Fui teu, foste minha. Tu serás daquele que te ame,
daquele que corte na tua chácara o que semeei eu.
Vou-me embora. Estou triste: mas sempre estou triste.
Venho dos teus braços. Não sei para onde vou.
... Do teu coração me diz adeus uma criança.
E eu lhe digo adeus."

Pablo Neruda

***********

Adeus... E nunca foi o último na verdade...
Porque levo-te junto a mim em cada instante em que subtraio o ar.
Levo-te também nas canções que os meus ouvidos sorvem.
Lembranças de momentos de nossa completa intimidade conjugal.

Ah, quisera que amar não fosse esse conjunto de querer lembrar e ao mesmo tempo esquecer!
Quisera arrancar do peito toda a agonia do dia da despedida!
E quando, amor meu sei que grita meu nome no breu da noite, se revirando e tentando não pensar em mim...
Eu correspondo cá, de alguma maneira, pois o sono se vai embora, pela noite inteira...

Fátima Abreu Fatuquinha
 
 
 

A HISTÓRIA OCULTA DA SEXUALIDADE/ Duetando com Neruda novamente


video








video









Duetando mais uma vez com Neruda:
 
Quero-te porque preciso.
 Um afã que arde no peito.
 Plexo Solar.
Coisa que não tem sentido, nem jeito...
 Liberta-me dessa prisão de corações assolados por tal emoção!
 Quero-te, é verdade!
 Ainda que tronos caiam e espadas cruzem meu caminho.
 Dor do Amor...
 Sangue e fogo, sim!
 Vermelho.
 Como a chama da mulher em dias de ciclo.
 E assim liberando toda libido...
 Pulsa dentro e traduz em sentimento.
Não, querido. Eu também esmoreço, não apenas você...
É que estamos fadados, a de amor se morrer.
 
 Fátima Abreu Fatuquinha
 
A natureza nos brinda com essa alternativa...
 Estar no Amor. Ser o Amor.
 E nascer e morrer quando o Êxtase chega.
 Para ambos, um completo e sutil prêmio:
 Os deságues de amor intenso e segundos de contentamento...
Fátima Abreu Fatuquinha
 
 
 

domingo, 18 de junho de 2017

O Falso & o Verdadeiro AMOR: Dinâmica da IP

Baseada em cards que recebi da amiga Ana Carvalho durante a semana pelo whatsapp, e da canção do filme: Don Juan De Marco, criei a dinâmica desse final de semana:
O Falso & o Verdadeiro AMOR



O Falso




Delonir Cavalheiro opina:

A maneira como você se veste, diz respeito unicamente a você.
Você não é obrigada a agradar quem quer que seja.
Você se veste para você. É você quem deve sentir-se bem, em toda e qualquer circunstância!



O agressor sente se poderoso ao fazer a vítima sentir se humilhada. Quando ele (o agressor) te persegue, te ridiculariza. Ele se sente verdadeiramente um Deus. Com poder sobre sua vida.
Jamais dê esse poder a quem quer que seja!



Isso é apenas apropriação indébita, ou roubo. Quem te ama não te rouba. Quem te ama agrega!
Te ajuda e faz crescer. E ao invés de furtar-te e subtrair, seria para acrescentar mais, ao teu patrimônio.




Seu corpo e um santuário sagrado. Ninguém pode violar a santidade do teu corpo e do teu ser.
Ainda que seja seu esposo, companheiro. Se não tiver seu consentimento, é crime de estupro.


A auto estima e o que a mantém saudável. Cuidando de si mesma. Ninguém, seja quem for, tem o direito de inferir a você maus tratos, que possam denegrir sua imagem pessoal.

                                            **********


O Verdadeiro

 
 
video
 
 
 
Assista ao filme completo:
 
 

Maria Fernanda:

IP , dia 18/06/17
__"Sobre o verdadeiro  e Falso Amor"
O amor não é aquilo que você se prepara para receber. Ele não te dá tempo para arrumar a casa, o espírito, as roupas... Quando você menos espera, aconteceu.
_ Mas,  já vivi um amor manipulador e era muita cobrança , com isso muitas brigas , Também já vivi um , nas águas calmas , porém era calmaria demais para mim que sou Ariana inquieta .
____Então penso que o Amor seja verdadeiro em suas várias formas, o que dizer dos relacionamentos que mais parecem um campo de batalha durante o dia, mas que não se separam, e à noite é as mil maravilhas?
Por certo deve existir alguma espécie de amor verdadeiro.
Hoje estou vivendo um relacionamento em que eu dou as cartas, determino as agendas, que eu tomo meu banho a hora e por quanto tempo eu quiser...
Logo, sou uma manipuladora também, rsrsrs .
Desta vez, deixei bem claro: Enquanto estiver bom para ambas as partes, o Amor verdadeiro permanece, e entra aquela máxima:  Que seja eterno enquanto dure!  

Acho que existe sempre alguém que se encaixa no outro, alguns duram a vida toda, outros bem pouco...
 Neste século, nós mulheres já temos autonomia e liberdade, também condições emocionais e financeiras, para dominar o nosso querer!
As coisas mudaram de lugar, nós mudamos constantemente da mesma forma.
 Então: O Amor verdadeiro não se explica, pois quando encontrar uma explicação, já não será mais amor!!!
___Um beijooO para quem por aqui passar, e amem-se muito!
(Desde que não magoe uma terceira pessoa, se no seu ponto de vista é verdadeiro , tá valendo!) 😍😍😍😘😘


Eu, Fátima Abreu:

Acho que amor não se explica, se sente simplesmente...


Quanto aos cards, mostram exatamente o que é a falta de AMOR.
Quando a mulher sofre tais abusos como os citados, ela não está com um homem que a ama:
Pode ser sim um aproveitador em todos os sentidos: Desde financeiros, estabilidade (casa, comida e roupa lavada, como se diz por aí), até ter relações sexuais com essa mulher e nada sentir por ela.
 Pior que muitas mulheres para não se sentirem solitárias, aceitam tais situações.
Ou não se acham capazes de arrumar nada melhor do que "aquilo"...
Enfim, não julgarei nenhuma. Cada uma sabe o que faz da vida. Digo por saber bem o que é isso...
Todavia, julgo sim, um homem que trata mal uma mulher desse jeito: É um manipulador, aproveitador...
Infelizmente, conheci uma dessas situações. Até o amor próprio, vencer.

Já o amor verdadeiro, sobrevive as intempéries da vida, das circunstâncias, das dores e dissabores e vence com romantismo, companheirismo, lindas demonstrações de carinho, sexo satisfatório e com respeito. Seguindo essa fórmula, o casal será feliz, com certeza!


Lílian Furtado:


              Dinâmica sobre o amor
Amor falso e amor verdadeiro:
Amor verdadeiro não te aprisiona. Não te impõe as regras dele e respeita as suas.
Amor verdadeiro não te agride nem com palavras. Quanto mais com violência física!
Não te diminui como pessoa, aceita teus erros (possíveis de perdão, isso é peculiar de cada um) e se alegra com os acertos. Te engrandece e estimula a realizar os teus sonhos mais difíceis.

Não é amor, quando o outro te determina o que fazer, o que vestir, como se comportar.
Impõe ao parceiro(a) o seu modo de ser e de agir.
Não é amor quando não há respeito um pelo outro.
Não há mais diálogo, mas, sobram discussões.
Não há mais espontaneidade nas ações de cada um, mas, tudo tem de ser calculado de modo a ter sempre de evitar possíveis conflitos entre os envolvidos.

O amor verdadeiro sabe sempre até onde vale a pena ir pelo outro, e quando chega a hora de parar para preservar a si mesmo.
Pessoalmente e felizmente, não me recordo de ter sofrido nenhum tipo de violência em minhas relações pessoais.

        

terça-feira, 13 de junho de 2017

UM SORRISO ARRANQUEI DE TI...

 
 
Um sorriso arranquei de ti...
Meio de lado, sem jeito e o coração realmente a sorrir!
 Ah, arranquei sim. Moço sério!
 E um beijo molhado a seguir...
Um sorriso arranquei de ti.
Ainda que de forma escondida, que olhos externos não viram.
Sim, é na Arte da conquista, que se passa por sorrisos discretos, entretanto, sinceros!
Também no sabor do beijo roubado a primeira vez.
 E o resto é consequência do que antes se fez...
Um sorriso arranquei de ti.
 E outros que se seguiram depois...
 Unidos calorosamente, à beijos quentes.
 O encanto seguiu sem pressa.
Agora dia a dia, novas descobertas!
 
Fátima Abreu Fatuquinha

domingo, 11 de junho de 2017

Ah, o Amor!

Ah, o Amor!
 
O verdadeiro.
 Aquele que resiste ao tempo e as feridas que esse provoca.
Que procura-se pelo mundo inteiro.
Aquele que não precisa o toque da carne na velhice.
 Mas, que respira bons momentos e marcas de companheirismo.
 O verdadeiro.
 O que vê gerações começando através dele...
E que não precisa ser o último, nem o primeiro.
 O que fora predestinado nas estrelas.
 E também o que nasce e fica para a vida inteira...
 Ah, o amor dos eternamente enamorados!
 Os que duram eras.
 Que são amparadas em sentimento, por uma união ÉTER!
 E que se transforma em LUZ, quando sua evolução chega ao estado transcendental.
 Muito além de qualquer outra expectativa.
Amor, que nos completa.
 Amor, que nos conecta.
 Somos UM!
 
Fatuquinha
 
 
 

Dinâmica do fds na IP: 'Pegadas'


A ideia para a dinâmica desse fds surgiu, quando Maria Fernanda me enviou pelo whatsapp:

Você conhece esta música. E vai gostar muito mais dela a partir de agora.
“He ain’t heavy, he is my brother” é balada escrita por Bobby Scott e Russell Bob. Originalmente gravada por Kelly Gordon em 1969, a canção se tornou um sucesso mundial depois de gravada por The Hollies no final daquele ano e novamente por Neil Diamond em 1970.
Dizem que o fato que inspirou essa canção foi o seguinte: certa noite, em uma forte nevasca, na sede de um orfanato em Washington DC, um padre plantonista ouviu alguém bater na porta.
Ao abri-la ele deparou-se com um menino coberto de neve, com poucas roupas, trazendo em suas costas, um outro menino mais novo. A fome estampada no rosto , o frio e a miséria dos dois comoveram o padre. O sacerdote mandou-os entrar e exclamou: “Ele deve ser muito pesado”.
O que o que carregava disse:
“Ele não pesa, ele é meu irmão. (He ain’t heavy, he is my brother) Não irmãos de sangue realmente. Eram irmãos de rua.
O autor da música soube do caso, e se inspirou para compô-la. E da frase fez.




 


Faz parte da nossa dinâmica como ilustração; Mostrando pegadas boas, positivas: Solidariedade, fraternidade, benevolência!

                                                                   **********


 
Quais são as suas pegadas? Conte pra mim.  Está deixando pegadas positivas?
O que tem feito pelo semelhante? O que ele fez por você, que te deixa grato (a)?
As pegadas ficam para trás... Mas, a soma do que fica nos torna melhores ou não. Pense nisso.



                                             **********

Respostas:


Quais as pegadas que tenho deixado para trás? Bem. Eu acredito que até aqui tenho vencido alguns obstáculos cujo maior para mim sempre foi encontrar a mim mesma.
Pois o início da minha vida foi complicado para eu me enquadrar como pessoa e tomar as minhas decisões (já que a minha família sempre interferiu em tudo e até hoje ainda é um pouco assim). Recém estou conseguindo tomar as rédeas da minha vida.
Lentamente para não oprimir ninguém.
Bem. O que eu fiz pelo meu semelhante ou o que deixei de fazer?
Até hoje, sempre busquei dentro das minhas limitações, ajudar quem me procura, ou quem eu vejo que quer ajuda.
Às vezes posso parecer individualista para algumas pessoas, mas, a minha maneira de ser e de agir, é não me desesperar, ou talvez não demonstrar tanto quanto gostaria pelo outro.
Com o passar do tempo as emoções vão ficando mais centradas.

Tive uma grande amiga a época de faculdade que eu nunca esqueci. Estudamos juntas até nos formarmos, e eu pensei que essa amizade seria por todo o resto da vida. 
Ela precisava de um trabalho e eu a indiquei sem ela saber para a pessoa com quem eu estava me relacionando (que também era amigo dela).
Ele a meu pedido, sem ela a saber, a contratou. Porém, ela sabia da nossa relação, e como as coisas não iam bem para ela (já que se tratava de um escritório de advocacia) e tinha de fazer peças processuais, mas só queria fazer serviço de rua como pagamento de contas, etc.

Meu então namorado, disse que teria que dispensá-la. Erroneamente tentei adverti-la para que fosse mais esforçada no trabalho, pois sabia que se fosse mandada embora, ficaria infeliz.
Contudo, ela não me deu ouvidos...
Um dia, telefonou me acusando: Disse que eu sabia que ela ia ser dispensada, sem nem me deixar falar.
Foi quando a nossa amizade acabou (com ela me acusando de que não podia confiar em mim) e eu sem entender a minha culpa naquilo, se eu havia tentado avisá-la.
No entanto, nunca disse que ela só foi contratada por minha causa, já que desde o início não levavam fé nela.
Essa, me deixou uma marca profunda por isso, e também outras coisas das quais ela me acusou.
Disse que eu nunca fui de verdade sua amiga, embora, eu inúmeras vezes tenha largado tudo para dar atenção aos problemas dela, sendo que ela mal ouvia os meus.
Tentei fazer algo de bom por ela, sem nunca assumir o crédito e esse foi o resultado.
Mas, não me arrependo porque sei que tive a melhor das intenções. 

Qual a lição de que tirei? Que o que é verdadeiro fica, e produz frutos bons!
Pegadas positivas na tua vida, mas, nem todas as pessoas são capazes de enxergar o bem que tentas fazer a elas.
Ela no caso, retribuiu o meu bem com o mal: Sequer me deixar falar frente a frente com ela, e sem mais nem menos, me encher de desaforos rompendo a nossa amizade.
O resultado do bem que fazes ou tentas fazer a alguém, sempre é positivo para te engrandecer como pessoa. Entretanto, nunca espere que todos sejam capazes (mesmo se for um irmão teu de sangue), de reconhecer isso.
Creio que o resultado das boas ações, nos dão pelo menos paz de espírito e consciência tranquila. Acho que tem dado certo até aqui. É isso.
(Lilian Furtado)


Nunca tinha feito esta reflexão até esse exato momento. Questionei-me bastante. Fiz em minha tela mental, uma retrospectiva e não titubeio em dizer que a minha passagem por aqui deixa um saldo positivo.
Conviver com o outro é um eterno aprendizado mas, convivermos com o que o somos, é um desafio cotidiano.
Os nossos defeitos, temos que admitir, e passarmos pelo processo de evolução.
O outro é o meu maior espelho, do que não quero ser ou fazer.
Conhecer, conviver, também é uma arte. Que sejamos o melhor!
Um dia, creio que deixo o melhor para ser lembrado, e também levo comigo, o melhor de quem cruzou o meu caminho.

(Cida Nuno, convidada)


Refleti muito.
Não sei que tipo de marcas deixei  ou se influenciei alguém. E por certo, prefiro não saber.
Visto que sou uma pessoa de ego inflado.
Prefiro não saber se influenciei positivamente ou se ajudei alguém.
Sei de meus passos em falso. Estes preciso lembrar sempre. Para não correr perigo de esquecer e cometer os mesmos erros do passado.
Gostaria sim, de ver alguns de meus passos apagados da história.
Enfim Fatu. É isso.
E se fiz bem a alguém? Não sei.
(Delon Cavalheiro)


Eu e minhas pegadas... Bem, eu sei o quanto deixei. A maioria positiva, graças à Deus, que sempre me guiou, e a mim mesma, que sempre coloquei na mente, ser uma pessoa do Bem.
As pegadas negativas, foram as que deixei em dois corações: Porque não consegui manter um desses relacionamentos, (e mesmo assim, foram 6 anos juntos):
Acho que temos que sempre tentar, e tentei com todas as minhas forças.
Todavia, um casal não continua quando apenas um tem bom senso, equilíbrio, e que se torna esponja de tudo de errado que o outro faz.

Bem, o outro, não cheguei a começar, parti o coração desse, quando recusei a aliança de noivado...
Sim, o que vivi, me amou e ainda ama muito, pois nunca se recobrou até hoje.
E o outro, demorou a aceitar minha recusa, e quando finalmente casou com alguém, me disseram que era meu espelho. Como se fosse a xerox da original.


Então, as pegadas negativas, se tratam de romper corações apaixonados.
Porque de resto, sempre andei na linha:
Boa filha, depois esposa (um casamento de 27 anos; e depois de viúva, com o companheiro que fiquei 6 anos) mãe de 3 filhos (que sei não tem nada a se queixar de mim).
Tudo pode ser facilmente provado por quem me conhece desde criança, e acompanhou toda minha história de vida...
Tento ajudar meu semelhante, de toda forma que estiver ao meu alcance.
 E isso é a maior pegada positiva que deixo aqui.
Tenho certeza que serei uma boa lembrança para muitos, quando me for um dia...

E sim, sou grata sempre, a todos que me ajudaram de algum jeito, nos altos e baixos dos meus 53 anos de existência: Grata à Deus pela vida, grata pela família que tenho, e também pelos amigos verdadeiros que são como minha família.
(Fátima Abreu Fatuquinha)

domingo, 4 de junho de 2017

O Mundo Digitalizou-se: NOVA DINÂMICA DA IP

video


TRISTE... UM VÍDEO NOS MOLDES DO ANTIGO CINEMA MUDO (INCLUSIVE COM O MESMO TRAÇO DA BETTY BOOP DA ÉPOCA), MAS, COM A NOSSA REALIDADE ATUAL.
 O MUNDO DIGITALIZOU-SE


Opiniões:

Elisa Mello (convidada especial)

Realmente essa tecnologia, cada vez mais avançada, traz uma carga muito grande de prejuízo. Sinceramente, aquela coisa de toque, de abraço, de conversa,  até num almoço, enfim, numa mesa, tornou-se assim uma coisa inexistente mesmo.

NINGUÉM SE OLHA, NINGUÉM TEM MAIS OPINIÃO...
Enfim, desculpa a expressão(chamo mesmo), é só "porcaria de celular". Dá vontade de sair quebrando tudo e todos!

...Eu achei uma coisa tão do fundo! (o vídeo)
Inclusive muitas amigas passam pelas mesmas coisas. 
Serve de alerta. Mas, acho que nem tem mais alerta!
Infelizmente é como se diz por aí: Está tudo dominado.


Eu, Fátima Abreu Fatuquinha (IP)

Vi e revi algumas vezes e em cada momento tive uma tristeza. É lamentável uma sociedade que não saber lidar com sua própria tecnologia! Ela é sempre bem vinda, se for usada de maneira correta, sem interferir nas relações humanas!

Quanto ao vídeo em si:
 O que antes seria mais uma ferramenta para ajuda e simplificar a  vida diária  de tantas pessoas, agora, é o foco de destruição de todo um sistema de coisas. Inclusive de âmbito familiar.
Pude observar as ironias também retratadas no vídeo:
 Bem, de início, o vídeo mostra as pessoas andando na rua como zumbis, sujeitas a cair literalmente nos buracos, e toda sorte de acidentes, já é impactante!
 A moça triste que ao tirar a foto no celular fica alegre repentinamente, para o seu flash, denota a importância dela estar bem para uma foto que outros vão olhar, entretanto, ela não está bem consigo.
 O menino andando na rua e todos de cabeça baixa sem lhe dar a mínima atenção, em seus próprios mundos ciberneticamente criados...
A mulher que escolhia namorados por perfis nas redes sociais: Dando a ideia que é só clicar e escolher... A vitrine está pronta!
Relacionamentos que começam e terminam via virtual.

A pior de todas as circunstâncias para mim, foi a moça que tentava o suicídio, jogando-se do prédio, e todos só queriam registrar o momento com seus celulares, em vez de dissuadi-la do intento...
Isso mostra o grau de dano de uma sociedade egoísta, que não se preocupa com seu semelhante.
Enquanto o outro apanha na rua, sofre também a agressão dos que ficam apenas fotografando e reenviando o ataque, sem tentar acabar com a violência!
É inaceitável uma sociedade assim.

Que geração será a próxima, sem diálogos olho no olho, ou sem estarmos juntos à mesa, falando sobre nosso dia?
 Eu abomino toda essa onda, pois o próximo passo de tal tecnologia é que a cibernética (com a robótica) tome conta de tudo, e que não haja mais humanos no controle.


Marcos José (convidado especial)

 Sobre o vídeo, eu concordo que existem pessoas que extrapolam mesmo o seus tempos livres no celular. Também acredito que muitas pessoas se sintam enciumadas, esquecidas, deixadas de lado pelo excesso de uso das pessoas ao redor, porque assim, como em todo direcionamento, existem pessoas que têm bom senso e a grande maioria realmente não tem.
Acho que existe falta de educação quando as pessoas são interrompidas pelo excesso do uso do aparelho em horas inapropriadas.
Também vejo de uma outra forma, o uso excessivo das redes sociais.


Opinião Pessoal:

Muitas vezes, usamos as redes ao nosso favor. Mas, o importante é ter um limite traçado do que se quer tornar público.
Eu costumo dizer que uso as redes e nunca permito que elas me usem. Esse pretexto usado por mim, vem chancelar que muitas das vezes, estamos em conversa com outras pessoas nas redes, porque a pessoa do nosso lado é desinteressante, não trava um bom assunto, ou não sustenta um papo interessante.
Por isso que as pessoas das redes ganham mais espaços em nossas vidas.
Eu mesmo possuo dois grandes amigos que só conheço por rede social e que já temos uma boa amizade de 5 anos nos falando todos os dias.
Isso quer dizer que temos mais em comum e mais amizade um ao outro, que muitos amigos e parentes que estão sempre fisicamente por perto.
Sei que o uso exagerado das redes podem fazer com que determinadas pessoas se sintam excluídas, mas, antes de se sentirem revoltadas, trocadas "por um celular", algumas dessas pessoas, deveriam se perguntar se o problema não está com elas próprias...
Se elas tem um papo legal, se são interessantes, se estão em sintonia com a companhia que está ali a trocando por um celular.
Tudo é questão de situação. Antes de criticarmos as pessoas que "nos trocam por um celular", devemos fazer um exame de consciência e nos perguntar:
Será que eu sou uma pessoa interessante? Será que o meu humor ou mau humor influencia em uma conversa? Será que o problema não está comigo por não ser mais interessante, do que a pessoa que está com o meu interlocutor no celular? Será que essa troca é realmente uma "esquizofrenia social"?
Não sei! O que importa é que antes de criticar, devemos fazer uma auto crítica, e ver se o problema não está com a gente mesmo.                 
Fica registrada a minha opinião sobre o vídeo.                 
Mais uma vez, obrigado pela participação na sua enquete!


Cida Nuno (convidada especial)


Meu olhar é do que vivemos atualmente. Alienação causada pela pseudo dependência de um mundo construído ao alcance das mãos de qualquer ser humano: Um smartphone!

Enfim, penso que a carência humana associada a rápida evolução tecnológica, proporcionaram ao ser humano a construção de "mundos" alienantes e vazios.
O ser humano não percebe o outro e os seus sentimentos.


Delonir Cavalheiro (IP)


O salto emburrocionário.
Como é de domínio público, a tecnologia da comunicação dos anos 80 pra cá, deu um salto na sua evolução.
Os telefones e cartas já não eram mais as únicas formas de se comunicar. Surge o computador.
E daí por diante só evoluiu...
E-mails, icq, Messenger, sites e chats. Um vislumbre das redes sociais. Gazzag. Orkut. Facebook.
E a última moda. Wattsapp e snapchat.
Tudo é evolução.
O telefone evoluiu.
A televisão evoluiu.
Ambos com acesso a net.

Agora temos sites de desinformação. Imprensa marrom digital.
Já falei do YouTube?
Hoje vemos pessoas conectadas vinte e quatro horas por dia.
Relacionamentos chegam ao fim, porque a tecnologia da comunicação evoluiu a ponto de aproximar as pessoas que estão distantes e afastar as que estão próximas
Mas, a culpa e dos meios de comunicação?
Em absoluto!
A tecnologia não é boa nem má: Ela é aquilo que as pessoas fazem dela.

Hoje é impossível sair a rua, e não ver as pessoas conferindo seu celular.
Amigos virtuais, amores virtuais. Amantes virtuais!
Todos longe e distantes dos olhos.
Mas, e as pessoas que estão próximas?
Essas, cada vez mais distantes.
Tudo hoje pode ser capturado pelas telas de um telefone.
Tira-se selfie de tudo.
Desde a roupa nova, até o seu jantar. Eternizando momentos nas redes sociais.

Cada vez mais pessoas conectadas com o virtual. Esquecendo um mundo maravilhoso que foi feito para ser aproveitado. Curtido. Compartilhado.
Então, não houve um salto evolucionário na espécie humana.
Houve sim,  um salto
EMBURRUCIONÁRIO.
Sim!!!
As pessoas estão ficando burras, perdendo sua própria identidade em perfis fakes.
Estão perdendo a cultura, a política e a sociabilidade.
Então desculpem, ou não.
Mas, a tecnologia a meu ver, é um brinquedo nas mãos das crianças adultas.

Lembrem:
A tecnologia aproxima quem está longe, e afasta quem está do teu lado!

DELONIR CAVALHEIRO
Canoas/RS


Maria Fernanda (IP)


Dinâmica Ip : Dia 04/06

____Refleti a semana toda a respeito desse pequenino vídeo mudo, em preto e branco e o que dizer?
Sobre mim, percebi as tantas escravidões, prisões e privações que tenho vivido!
A tecnologia nos tornou escravos da sua  facilidade e praticidade! 

Sim, a modernidade nos tornou prisioneiros de nós mesmos, pois muitas vezes não conseguimos pensar, sem antes buscar inspirações na internet.
Fui escrava dos horários, também dos meus cabelos, secador e chapinha, escrava das coisas que imaginava correta.
 Mas, que realmente eram corretas apenas para mim!
E o vídeozinho veio para alertar de forma silenciosa, o buraco em que estamos caindo...

Aquele menino que se sentiu sozinho em meio a multidão de internautas, e representa cada um de nós: Exatamente como nos sentimos cada vez que desligamos a internet e ficamos perdidos no mundo real!
Eu com certeza, vou levar mais um aprendizado desta Dinâmica!
Desejo a todos  uma vida longa e produtiva, dentro dos limites normais criados por Deus para nós  humanos. E suportar tudo com alegria e resignação.
"A vida não é uma corrida maluca; Ninguém precisa entrar como uma competição".


Lílian Furtado (IP)


O FILME RETRATA UMA TRISTE REALIDADE QUE VIVENCIAMOS EM NOSSO COTIDIANO:

AS PESSOAS SOMENTE VOLTADAS PARA INTERAGIR NO MUNDO VIRTUAL, ESQUECENDO-SE DE VIVER O MUNDO REAL.

 E DE OLHAR PARA QUEM ESTÁ AO SEU LADO.
PREOCUPAM-SE MAIS EM PARECER BEM NA REDE SOCIAL E EM FOTOGRAFAR, FILMAR FATOS DA REALIDADE, SEM SE PREOCUPAR COM A SUA REAL IMPORTÂNCIA!

APENAS PARA A MERA EXPOSIÇÃO VISUAL.
QUEM NÃO PARTICIPA DISSO, FICA ISOLADO, PERDIDO COMO UM SER EXTRATERRESTRE.
ENQUANTO OUTROS VIRAM ESCRAVOS DO TECLADO, JÁ QUE A REGRA É "APARECER" E NÃO "SER" PARA O OUTRO.
TORNAMOS-NOS ASSIM, COISAS E NÃO PESSOAS REAIS!
E TROCAMOS AMIZADES VERDADEIRAS POR "SEGUIDORES", SEM PERCEBER QUE PARA ALCANÇAR RECONHECIMENTO E ADMIRAÇÃO, CAMINHAMOS PARA A SOLIDÃO DE UM MUNDO QUE E SÓ ILUSÃO.



José Luís (ex IP convidado)

"O vídeo retrata em animação, o que de fato como a sociedade está se comportando smartphones, celulares...
Já não bastasse a TV, que moldou o comportamento familiar, onde o diálogo na sala ou na mesa de jantar, agora substituídos por filmes e longas.

O celular realmente veio pra fechar o caixão do diálogo,  e na rua, vemos pessoas robóticas, visivelmente em transe hipnótico, presas fáceis do perigo diário que permeia a sociedade, literalmente falando.
Qualquer coisa engraçada, acidente, briga, mortes e execuções, são motivos de serem compartilhados. A vida alheia cada vez mais banalizada nas multivariadas e cruéis recursos dos celulares.

Realmente um abismo, para aqueles que não possuem recurso psicológico e mental, para lidarem com a tecnologia".



Naná Aziati (IP)


Eu já conhecia este vídeo. Confesso que me emociona e muito.
Não julgo quem passa muito tempo na frente da tela de um celular.
Até porque, cada um sabe os motivos que o levam a gastar seu tempo com o que a tecnologia tem a oferecer.
Eu, particularmente, depois que meu vô faleceu, a vida havia perdido a graça e a cor.
Então, passava horas na frente do celular e não prestava atenção em mais nada além dos aplicativos, redes sociais, jogos, etc...
Mas reconheço: Isto não é saudável.
No meu caso, era a forma que eu achava, que eu não pensasse na dor da morte do meu vô.

Hoje, depois de um processo longo no luto, procuro ocupar meu tempo de outras maneiras, e sou mais feliz.

Tudo na nossa vida precisa de equilíbrio. Tudo que é demais faz mal.
A vida é muito mais que uma tela de celular!
Quando estamos com a  família, amigos, temos que dar atenção a eles.
O celular é um meio de comunicação que pode ser muito útil, mas, quando passamos a viver para a tecnologia e não a nossa vida real, aí caminhamos realmente rumo ao precipício: Pois, nenhum meio de comunicação, é mais valioso que um olho no olho.
Que possamos ter bom senso, em quando e quanto tempo gastar com o celular.









sábado, 3 de junho de 2017

A COLECIONADORA- INTRODUÇÃO POÉTICA AO LIVRO


* IMAGEM  CEDIDA POR ADILSON BONASSA


Contava suas aventuras, para que ficassem registradas, pois sua memória falha, um dia poderia esquecer de tudo. Talvez até fosse melhor assim!
 Nem todas foram boas afinal...
Entretanto, ela queria compartilhar suas experiências.
 Sua coleção era algo bem diferente das conhecidas por aí:
 Ela colecionava relacionamentos carnais.
 Não que procurasse isso. Simplesmente acontecia.
 Ela guardava os momentos e os escrevia.

 A Colecionadora não era uma mulher da vida.
 Ela dizia a quem a chamasse de safada ou algo assim:

  "Sou uma mulher que gosta de sexo, só isso. Sou fêmea e não abro mão disso."

Atraía com sua voz, beijos ardentes com uma mordida no canto dos lábios, e depois, aos lençóis!
 Tinha um poder de atração que não podia deixar de se notar:
 Conseguia fazer homens de todas as idades a quererem tocar...

 Vivia numa eterna metamorfose: Um tempo morena, ruiva, e depois loira.
 Anos de cabelos curtos e lisos, e outros de madeixas maiores e cacheadas.
 A Colecionadora, era simples e não tinha luxos.
 Apenas gostava de se sentir desejada e acalentada.
 Fosse numa praia ou numa escada.
 Estivesse em um motel ou numa casa.
Para ela, isso não importava...
 Ela queria e podia.
É a nossa personagem do livro.
Aquelas que muitas queriam ter sido...

 Fátima Abreu Fatuquinha

quinta-feira, 1 de junho de 2017

ESPERA- POESIA ÉPICA


* Imagem cedida por Adilson Bonassa

ESPERA

E nos jardins em algum canto da Hélade, ela estava.
Esperava nua, pelo amado que da guerra voltava...
De cabelos vermelhos como a rosa da paixão, ela encantara seu coração.
Pele alva, seios com mamilos botões de rosa.
Apenas o tecido branco a esconder suas partes íntimas propositalmente:
Quando ele chegasse, a seguraria pela mão, e o tecido cairia na relva.
Depois, o amor se faria.
E Vênus a olhar de cima, ficaria feliz:
Como gota caída sobre folha, ela a teria...
O tempo passado na espera, chegaria ao fim.
E dias felizes para ambos surgiriam
Como sol nascente.
Sem novas guerras pela frente.

FÁTIMA ABREU FATUQUINHA



quarta-feira, 31 de maio de 2017

Vibrações de Puro AMOR



ENERGIA PURA, CONEXÃO COM TODA CRIAÇÃO DIVINA, ASSISTA AO VÍDEO, LENDO A POESIA:

 Em cada flor que desabrocha, em cada rio límpido que da pedra brota.
 No animal que corre livre pela campina, ou dos peixes que no oceano habitam.
 No bando de pássaros que se desloca em direção sul, e nas abelhas que colhem néctar da flor.
São batidas do Criador!
 
 Sons que nos fazem levitar, arrepios pela pele, e um leve descansar.
Nas nuvens que se deslocam, nos tons que mudam durante o decorrer do dia.
 E as estrelas que desfilam pelo breu dos céus, trazendo a certeza do que foi ainda está.
 Cores por toda parte, relevos, mares, pedras e vegetação, grande e linda obra, da Criação!
 
O Universo é expansivo; Espaço tempo, é apenas convenção humana.
Temos que abrir os olhos e enxergar de forma diferente. Pois a energia mais pura, é a que vem da mente.
 Evolua! Medite! Creia e entenda.
 Nas batidas do Criador, elevamos nosso espírito, com vibrações de puro AMOR.
 
Fatuquinha
 

terça-feira, 30 de maio de 2017

Dueto com Pablo Queiróz



CONQUISTA

Meus olhos são como o sol.
Queimam a flor do teu sexo.
Quando tua flor se abre no alvorecer, tinge de vermelho os beijos do sol dos meus olhos.
São meros reflexos do meu pôr de sol.
Meros reflexos na vastidão do meu desejo de ser floresta, de ser água, natureza...
Ser teu guerreiro de tacape, em pronta disposição para o combate entre tu e eu.
Meu amor. Meu desejo, estou aqui como o sol defendendo meu amor, minha guerreira que fará de mim um sol.
Me fará teu homem, guerreiro, intimorato a conquistar o botão da tua flor!

PABLO QUEIRÓZ


Sou como Iracema, tenho lábios de mel.
 Ainda que a pele não seja tão morena, como a índia.
 Sim, provará do meu sabor. Terá a doce flor.
 Como Vitória Régia no lago, bailando nas águas serenas,
Serei toda tua, nua e plena...

E o por de Sol, será o cenário, com nuvens alaranjadas, marcando a nossa linda jornada:
 Aquela de corpos rentes que se querem, e do suor na pele...
 Eu tua, você meu.
 Guerreiros em batalha, que na cama vencem, chegando a maior vitória desse embate:
 O clímax, quando o urro de um lobo quebra o silêncio.
 E gemidos da fêmea, completam o ciclo dos guerreiros!
 Que tem no abraço final, um delicioso abrigo.

FÁTIMA ABREU FATUQUINHA

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Fotos da Semana Passada- poesia




 FOTOS DA SEMANA PASSADA
 
 
Tudo mudou na semana que passou....
Acordos foram quebrados, lábios foram tocados.
Tudo mutante. Há metamorfose ambulante!
Arcos se quebram, mas, podem ser restaurados.
Cacos colados, já não são a mesma coisa.
Fotos são tiradas em um dia, e no outro, já se tem nostalgia...

Sim, tudo mudou na semana que passou.
E na desordem geral das coisas, há de se agradecer também:
Pois para acertar, tem que errar primeiro!
Tudo mudou na semana que passou.
Fato: Passado nunca é igual ao presente, tampouco o futuro.
E assim aproveitemos as mudanças.
Como fotos nubladas antigas, que olhamos, de quando éramos crianças.

Fátima Abreu Fatuquinha
















BEM ASSIM...






Das folhas secas caídas é criado o adubo pelo vento.
 Das cinzas, a FÊNIX ressurgida...
 Da matéria orgânica desfeita pela terra, surgem jardins floridos.
 Do peito dilacerado, cicatriza-se o coração, e o sangue é novamente bombeado.
Das tristezas e melancolias, a lição do passado.
 Das alegrias, o mérito pelo que fora realizado.
Assim foi, assim é, assim será!
 Recomeço, é restauração
 Oportunidade que nos dá o Criador.
 Em cada gesto, em cada planta que germina...
Em cada onda que bate nas pedras, do oceano que é nossa vida.

Fatuquinha

COMPARTILHANDO O QUE FAZ BEM


9 FREQUÊNCIAS SOLFEGGIO, PARA EQUILIBRAR TODO O SER:

As seguintes frequências são utilizadas:

✓ 174 hz - Fundação da Evolução Consciente
✓ 285 hz - Aceleração da Evolução Consciente
✓ 396 hz - Libertação de medo e culpa
✓ 417 hz - Facilitar a mudança
✓ 528 Hz - Transformação e Milagres
✓ 639 Hz - Conexão
✓ 741 hz - Expansão da consciência
✓ 852 hz - Despertar Intuição
✓ 963 hz - Transcendence

domingo, 28 de maio de 2017

AUTO ANÁLISE

Pois é... Outra semana chegando e a chance de analisar o qto possamos ter errado na anterior. Podemos imaginar q estamos seguindo uma ideia que poderia dar certo, e depois na auto análise, perceber que não era isso que tinha que ser.
A escola da vida ensina, e o principal é conhecer-se a si mesmo, depois, tentar não errar de novo.
Evitar magoar outrém, entretanto, ser sinceros conosco.
Não podemos ser alvo de sentimentos que não compactuamos, somente para agradar alguém...
Tampouco, deixar que os outros nos manipulem dessa ou daquela forma.
Somos livres. Somos donos de nossos corpos e mentes.
E nem tudo que aparece, é bom para que aceitemos.
Sejamos fiéis a nossa própria vida, e que não passemos o laço para que outros apertem, e que nos façam cativos de seus desejos.
Temos escolha. Sempre.
Somos o que somos, fazemos o que queremos, e na hora que quisermos. Ninguém pode dizer à você, o que fazer.
Não deixe, é um erro!
Que com essas palavras, eu me faça entender.
Que seja a força que uns e outros precisam, de não se deixar prender.


Fátima Fatuquinha Abreu