segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

PREMIAÇÃO


premiodardos


 Fui indicada pela amiga poeta: Enide Santos, do blog: MEU TOQUE
  http://enidesantos.blogspot.com.br/

O prêmio Dardos foi criado pelo escritor espanhol Alberto Zambade que, em 2008, concedeu no seu blog Leyendas de “El Pequeño Dardo” o primeiro.
Prêmio Dado a quinze blogs selecionados por ele. Ao divulgar o prêmio, Zambade solicitou aos blogs que também indicassem outros blogs ou sites considerados merecedores do prêmio.
Assim a premiação se espalhou pela internet.
Segundo seu criador, o prêmio Dardo destina-se a “reconhecer os valores demonstrados por cada blogueiro diariamente durante seu empenho na transmissão de valores culturais, éticos, literários, pessoais etc. Demonstrando, em suma, a sua criatividade por meio de seu pensamento vivo que permanece inato entre as suas palavras”.
As regras do prêmio estabelecem que os indicados, depois de dizer quem os presenteou, poderão exibir no seu blog / site o selo do prêmio e deverão indicar outros dez, quinze ou vinte blogs ou sites que preencham os requisitos acima para o recebimento do prêmio.
Segue abaixo os blogs que indico para o recebimento do prêmio:




















http://clubnovosautores.blogspot.com.br/

http://dicaseutilidadesdolar.blogspot.com.br/


FÁTIMA ABREU



SORRISOS

Sorrisos


SORRISOS

Embala meu sono de criança
Doce esperança
Encobre de luzes meus olhos
Para que em brilho reluza minha vida
Minha esperança contida
Em versos e em versejar...

Qual folha que caí da árvore
Caio em pranto às vezes
Mas rapidamente retomo
Aos meus sorrisos mais puros
Sim, sorrisos de quem quer sempre sorrir
Sem medo de se iludir

Há tanto o que fazer
Nessa vida de meu Deus
Para que sofrer?
Tem que se dar asas ao pensamento
Inventar momentos
De alegria principalmente
De delírios
De sorrisos...

Sorrisos que façam outros sorrir
Sentimentos para se sentir
Palavras que construam
Que deixem uma mensagem
Mas, que sejam ditas com coração
Essa é a minha disposição...

Sorrisos angelicais de criança
Sorrisos do ancião
Que já se cansa...
Sorrisos da mãe ao ver o filho pela primeira vez
No parto, dolorido
Muito sofrido, mas abençoado...
Sorriso, sorrisos
Por Deus inventado..
Fátima Abreu


sábado, 29 de dezembro de 2012

GOSTO AGRIDOCE



A verdade se perdeu.
A boca diz, os olhos revelam o contrário.

Valores antigos se perderam.
O círculo da vida flui.
Pensamentos mudam todo tempo.
Geral ou individualmente...

Acredito em mim:
Uma peça perdida no tempo.
Sou a nostalgia, na forma humana:
Carne e osso.

O presente me parece estranho.
Congelaria a infância se pudesse...
Não tenho 'Síndrome de Peter Pan'.
Apenas era feliz naquela época...

Mudaria tudo se fosse possível.
Voltar no tempo...
Será que o futuro mudaria, conforme minhas ações?
Vai se saber, é pura fantasia!

Infelizmente, essa magia não existe.
Segunda chance, é para filmes e livros de ficção científica.
Um bordão:
"Todos tem direito a uma segunda chance"...

A realidade é nua e crua.
Talvez amarga, como café sem açúcar...
Não é colorida: tem tons de cinza.
Gosto agridoce, pensando melhor...

Como tudo no mundo.

FÁTIMA ABREU

************************************************************


                                      LANA DEL REY- BLUE JEANS

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

LÁBIOS DE CANELA




LÁBIOS DE CANELA 
(poema sensual)

Meus lábios de canela,
Procuram os teus...
Sedentos de beijos,
Provocando mil desejos...

Conhece-me muito bem,
Sabe como posso te deixar ficar...
Explorando teu corpo
Fazendo aumentar tua respiração
Te deixando insano,
Loucura de paixão!

E como é bom!
Fazermos tudo que vier em nossas mentes...
Sabe disso, e de todos os meus rompantes:
Prazer, gostoso
Com meus lábios
Sentindo todo o gosto...

Acabo com tua espera,
Vem!!!
Sinta meus lábios de canela...

Fátima Abreu

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

COBIÇA

O expresso já ia...
O casal apaixonado, trocava o último beijo de despedida,
Aos olhos famintos de alguém que espreitava na janela do trem...
O homem de muitas mulheres, fora enfim fisgado!
Mas a outra, o cobiçava
Pelo seu desejo desenfreado...
FÁTIMA ABREU


ROSAS ACORRENTADAS 1



ROSAS PEDINDO LIBERDADE!

O ORVALHO NÃO É MAIS COMPANHEIRO

DESDE QUE FORAM PELA MANHÃ, COLHIDAS

TORNARAM-SE PRESAS


VÍTIMAS DAS CORRENTES


UM DOCE BUQUÊ, NÃO PODE ASSIM SE MANTER...


LIBERDADE PARA AS ROSAS!

E QUE CAÍAM SOBRE ELAS,

O ODOR FORTE

DO CAMPO, 

ONDE FORAM 

TÃO TRISTEMENTE SUBTRAÍDAS...

ROSAS, SÃO MULHERES


QUE QUEREM DAR UM BASTA,


REPRESENTADAS PELA SUAVIDADE

DO BUQUÊ

E QUE DIGAM NÃO, À VIOLÊNCIA! 

QUE AS CORRENTES SE QUEBREM,

DEIXANDO CADA BOTÃO CRESCER...

FÁTIMA ABREU

Comprem meus livros eróticos/policiais

Se eu fosse americana ou de outro país, o meu livro A FRATERNIDADE DO " CÍRCULO", seria um best seller. Não é para me promover, apenas é mais ERÓTICO e quente, que qualquer um desses livros em moda por aí, que as pessoas se empolgam pq estão na midia e se vc não ler, estará fora das rodas de conversas literárias ou sociais. Pena que sou brasileira...

*****************


SINOPSE:

ÍTALO APAIXONA-SE POR CLARA, DESDE
O PRIMEIRO MOMENTO. DEPOIS QUE
CLARA PASSA POR UMA TRAGÉDIA,
PERDENDO TUDO QUE TINHA, VIAJAM
PARA A EUROPA E QUANDO VOLTAM,
CASAM―SE.
CLARA SE UNE AO “CÍRCULO”: UM GRUPO
DE PESSOAS QUE TEM EM COMUM, A
AMIZADE E O SEXO. UMA ESPÉCIE DE
“FRATERNIDADE”, COM NORMAS A SEREM
CUMPRIDAS.
CECÍLIA, UMA JOVEM E PODEROSA
MILIONÁRIA, É A DONA DO ‘CASARÃO’,
ONDE O SEXO É ‘INICIADO’ E PRATICADO
COM UMA GRANDE UNIÃO ENTRE SEUS
PARTICIPANTES...
UM CRIME ENVOLVERÁ ÍTALO, CLARA E
AS PESSOAS DO “CÍRCULO”.
VOCÊ ENCONTRARÁ MUITAS DOSES DE
EROTISMO NESSE ROMANCE POLICIAL.
CONFIRA JÁ!



...Cecília sabia que era ninfomaníaca, tinha entendimento disso, mas não queria se livrar da sua compulsão sexual, era isso que a mantinha diferente daquele mundo de 'chás, reuniões e confraternizações', com aqueles metidos da alta sociedade...


Trecho do livro:

_ Ceci, esta é Jane, a minha ‘chefinha’ linda!
_ Oi, Jane. Já não suportava mais de curiosidade! Porque Lucy fala muito de você, o tempo inteiro... Venha, o ‘Casarão’ é seu também.
_ Bom ser recebida assim! Obrigada pela acolhida, já estou em casa...

Disse Jane, olhando para tudo e notando o bom gosto, daquele ambiente.
Mas também percebia a atmosfera de desejo, que ali habitava, naquelas paredes...
Cecília deu um braço para Jane e o outro para Lucy. As três entraram no grande salão, onde já estavam todos esperando pela nova iniciada.
Quem fez as honras dessa vez foi Gustavo e Rui, que a despiram ao som de uma música bem suave, dando-lhe beijos, por todo o corpo...

Fátima Abreu



                                                                 VOLUMES 1 e 2
Cover_front_medium
 

        










               A Fraternidade do “Círculo”

     O antes e o depois

ESSE É UM LIVRO SEPARADO, POIS VISA CONTAR O QUE ACONTECEU ANTES E DEPOIS, DE TODA A TRAMA DE: A Fraternidade do “Círculo”

trecho do volume 2: 

LANA & REBECA

Lana estava com sua amiga recente, teclando no msn. A tarde estava silenciosa, parecia que nada acontecia nos arredores de sua casa...
As duas amigas conversavam sobre coisas corriqueiras, do dia a dia... Afinal, Lana e sua amiga Rebeca, são donas de casa normais, com todos os afazeres que qualquer uma tem normalmente...
Mas Lana e Rebeca tem mais uma coisa em comum: são mulheres muito fogosas... E o papo delas, também gira em torno disso: sexo...
Lana é mais experiente que Rebeca, em matéria de sexo. Porque a amiga, apesar de dois casamentos, anteriores, não tinha as experiências que Lana já teve nessa vida...
Lana então como mestra nessas artes da sedução, explica pelo msn à sua amiga...

QUEM QUISER OS LIVROS EM E-BOOKS, COMPRE DIRETAMENTE COMIGO,
ENVIE E-MAIL PARA:
fatuquinha@gmail.com
ou
fatuquinha@bol.com.br
FAZENDO O PEDIDO, QUE DAREI OS DETALHES DA CONTA PARA O DEPÓSITO DE 10 REAIS. *COMPRANDO O VOLUME 1, RECEBE DE CORTESIA O VOLUME 2.

CUIDA DE MIM

Cuida de mim
não bata as pestanas
sem pensar em mim

fala de mim
ame-me
mas não pense por mim

sente comigo
coma , beba, cante, dance
faça tudo comigo

por mim,
que seja sempre assim!

nunca se atreva a não dizer sim,
para mim...

ah, cuida mais uma vez de mim... vai...
dá cá um abraço,
me beije nesse compasso
e não se atreva a sair de mim!

Fátima Abreu

12-12-12: Hoje eu grito!

HOJE EU GRITO!!!

Hoje grito,
Grito sim, aos quatro ventos
Quem não quiser ouvir-me

Que coloque algodões nos ouvidos!

Mas GRITOOOOOOOOOO!
Grito pelas crianças desabrigadas e com fome da África e do resto do mundo
Grito pelas matas devastadas
Grito pelas pessoas mal amadas!

Grito, sim contra o preconceito
Seja de que origem for
Principalmente por aqueles que me veem com preconceito
Por escrever o que penso e como penso...

Grito por aqueles que não tem onde morar
Sem teto, para ficar...
Grito, mas grito forte, para que o mundo inteiro me ouça
Que a Terra inteira se salve da ameaça nuclear da Coréia do Norte
E de tudo que não se suporte...

Grito, um grito de sufoco por aqueles que estão loucos
Por aqueles que nem sabem como gritar...
Hoje eu grito, para você leitor
QUE DEIXOU DE ME COMENTAR,
COM MEDO DO QUE OS OUTROS IRIAM FALAR...

Gritoooooooooooooooo!
E não grito em vão:
Porque sei que muitos me ouvirão.

E também darão o seu grito
De liberdade,
De revolta,
De amor,
De vontades,
Da mais plena verdade.

Grito por Deus!
Para que ele tenha pena daqueles que julgam,
Sem saber que um dia serão julgados
Grito pela cura do câncer e da AIDS ou SIDA
Grito pelo bem da vida!

Grito para que sejam felizes
Os bebês que agora nascem,
Mas não sabem em que mundo crescerão...
Grito pelo amor, me dê a mão!

VAMOS GRITAR!!!
E alguém há de escutar...


Fátima Abreu
***********

domingo, 9 de dezembro de 2012

O DUENDE, A FADA E A SEREIA

Conto infantil sobre os elementais da natureza


O duende, a fada e a sereia



Um dia, os elementares da natureza, fizeram uma reunião: Decidiriam em assembleia, quem era o mais importante no Reino Encantado, para o gosto das crianças e o equilíbrio do mundo. Cada elementar da Natureza tem seu papel importante, seja ele da terra, mar ou ar.

Mas todos se julgavam os melhores. Para esse impasse, então foi realizada a tal reunião.

Começando a assembleia, o Duende Chefe (que era o mais velho), bateu o martelinho e declarou aberta a sessão. Vieram seres encantados de todos os tipo para essa votação: Gnomos, elfos, ondinas, ninfas, e outros...

Havia muito burburinho de vozes e o Duende Chefe, pediu silêncio. Disse então, que o representante das fadas, o elfo Vladimir iria falar.

O elfo discursou sobre a importância das fadas, fosse para as crianças, fosse para o equilíbrio da natureza, desfiando uma série de fatos para demonstrar o que dizia.

Uma grande tela, como de cinema, pairava no ar e ele apontava e explicava...

Acabada a apresentação, foi a vez dos duendes.
O duende Olavo foi chamado para as suas considerações.
Ele falou, falou, e depois de alguns minutos, foi vaiado. Começou um tumulto, e o Duende Chefe bateu o martelinho mais uma vez.

Agora era a vez da ondina Susana. Falaria em favor das suas superiores, as sereias. Mostrou que o canto das sereias embalava o sono dos marinheiros cansados, que sua beleza era um bálsamo para os olhos..

Expostas as considerações, o júri reuniu-se. Depois de muita conversa, acharam melhor decidir a questão por desafios.

O primeiro desafio seria: Entrar em um caldeirão no meio da floresta que estaria cheio de óleo bem quente. Quem ficasse mais tempo, seria o vencedor.
Os juízes foram escolhidos: um centauro, um ogro e um mago ancião muito respeitado pelo seu alto padrão de justiça.

O primeiro a entrar no caldeirão foi o duende, seguido da fada e por último a sereia. O duende gritou de dor, a fada chorou, e a sereia fritou o seu rabo de peixe!

Não houve vencedor. Todos saíram do caldeirão. Tal prova era dolorosa demais!
Os juízes deram empate. Determinaram assim a segunda tarefa:
Quem trouxesse a bela flor que crescia em uma pedra, sem danificá-la, seria o vencedor.
Só que essa flor era devidamente protegida pelo gigante Tomásio. Passar por ele, seria sim o desafio!
Partiram um duende, uma fada e outra sereia carregada em um tonel cheio de água, para o monte onde a flor se encontrava.

O duende tentou distrair o gigante fazendo cócegas no dedão do pé. A fada voou até aos olhos do gigante, e com uma flor cheia de espinhos furou os seus olhos. A sereia pulou para fora do tonel e pegou a flor antes que o gigante percebesse, pois ele estava agoniado coçando os olhos.
Usando de esperteza a sereia ganhou o desafio. Mas, os juízes decidiram que foi empate novamente, já que todos trabalharam em grupo.

O terceiro desafio foi imposto: Se algum deles conseguissem fazer uma criança triste e pobre, sorrir novamente e ser feliz, venceria a prova.

Ali estava uma peleja que todos os competidores dentro de si, achavam que ganhariam!
Seguiram em frente à procura de alguma criança que precisasse de ajuda nas condições impostas pelos jurados.

O duende achou um menino, que chorava por se ter perdido dos seus pais. O duende aproximou-se e disse:

_ O que houve menino? Chora por quê?

O menino contou a sua história, e o duende propôs contar algumas piadas do seu repertório, para que ele se alegrasse. O menino disse que não adiantaria, só ficaria feliz de novo, quando encontrasse os seus pais.

O duende decidiu então, que ajudaria a procurar pelos pais do menino. Foi aí que teve a ideia de pedir à sereia Ornela, que cantasse bem alto para que os pais do menino, que deveriam estar procurando por ele o pudessem ouvir.

É sabido que o canto das sereias atrai as pessoas para onde elas estejam. A fada Coralina também ajudaria sobrevoando a floresta para ver se avistava os pais do menino, guiando-os assim, até ele.

Tudo acertado, finalmente os pais do menino, o acharam, com a ajuda dos elementares.

Como eram muito pobres, cada um resolveu dar um presente, para ajudá-los:
O duende deu um pote de ouro.
A fadinha Coralina, deu uma casinha nova.
A sereia Ornela, tirou de seus belíssimos cabelos, um diadema cravejado de pedras preciosas.

A família ficou muito feliz com esses presentes. Resolveram deixar também algo, como prova de gratidão: A única ave que possuíam, presa em uma gaiola: Um belo canário.

Os elementares da natureza, como não poderiam aceitar uma ave presa, deram a liberdade ao canário abrindo a gaiola!

Os juízes, que tudo viram escondidos, resolveram dar o empate mais uma vez. Todos voltaram para a reunião no Reino Encantado. Quando chegaram, foram recebidos com muitas palmas.

O Duende Chefe que presidia a assembleia, bateu o martelinho e declarou:

"Senhoras e senhores, seres da Natureza, declaro por unanimidade que todos os competidores envolvidos são de igual importância. Sendo assim, não há vencedores. Todos nós fazemos parte de um ciclo vital e harmonioso. Sem a colaboração de cada um de nós, não haveria equilíbrio!

Somos elementares e continuaremos com nosso propósito: O bem de toda criatura na face da Terra! Portanto, declaro encerrada esta assembleia!"

Assim, no Reino Encantado, não mais se falou sobre competições, e sim na cumplicidade entre eles para o bem do Planeta Terra.

FIM

FÁTIMA ABREU

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

SEM SORRISO





SEM SORRISO

Queria poder chorar lágrimas de alegria,
Realçar o sorriso:
Abrir a boca e exibir o corte natural dos lábios felizes...
Queria poder dizer NÃO, ao que impede toda essa expressão

Mas embora queira muito,
A trama da vida não deixa
E me perco em uma amarga tristeza.

Fátima Abreu

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

O MEU BEIJO



DEIXO O MEU BEIJO
SUAVE BRISA ... JOGADO NO AR
PARA VOCÊ, DE ONDE ESTIVER , PODER PEGAR...
E SENTIR TODA A EMOÇÃO
DO BATER, NESSE TIC TAC DO MEU CORAÇÃO...


TE QUERO SIMPLESMENTE
COM TODAS AS DIFICULDADES DO CAMINHO
SÓ O PRAZER DE ESTAR CONTIGO
JÁ É LEVEZA PARA O MEU SER
QUE TANTO TE QUER,
QUE TANTO TE AMA
E DE PAIXÃO, SE DERRAMA...



SEREI A FADA DOS TEUS DESEJOS
TEREI NA MÃO FLORES
EM VEZ DE VARINHA DE CONDÃO
MAS TROCO AS FLORES POR BEIJOS
SE ASSIM VOCÊ QUISER
MEUS BEIJOS SÃO PARA SEMPRE
AS FLORES NÃO...



 
Fátima Abreu