sábado, 28 de março de 2015

Sobre Voos e Carmas

  REEDITADO


SEM ESQUECER DO PRIMEIRO VOO DESAPARECIDO DESDE 8 DE MARÇO DE 2014, 
O DA MALAYSIA, QUE É UM DOS TEMAS DO MEU LIVRO:
" A VERDADE DE GAIA". https://www.clubedeautores.com.br/book/166663--A_VERDADE_DE_GAIA?topic=ficcao#.U9JSckAmUot

 
FATALIDADES, PODERIO BÉLICO, CONSPIRAÇÕES E PESSOAS DESEQUILIBRADAS QUE SÃO VERDADEIROS CAMICASES... 

TUDO FAZ COM QUE ESSES ACIDENTES ESTEJAM ACONTECENDO.
VAMOS PEDIR PARA QUE DEUS NÃO PERMITA MAIS MORTES DESSE TIPO.



Considerações:

Sobre Voos e Carmas

Aprendi pelo estudo da espiritualidade, que tragédias de todos os tipos são necessárias para levar uma grande quantidade de espíritos(ou almas, se preferir) de volta para o seu verdadeiro Lar:
Ou seja, fomos criados almas primitivas e postos em carne na Terra, e em outros mundos (ler sobre a pluralidade de mundos de Allan Kardec) para cumprimentos de missões, resgates e tendo como objetivo principal, nossa evolução para a Luz.

Se enxergarmos dessa forma, passamos a entender que existe um carma coletivo também: Muitos espíritos reunidos numa mesma situação, para cumprir aquilo que o destino já havia previsto. 
E por que alguns escaparam disso?
Foi o caso do ciclista holandês, que por duas vezes teria de estar nos voos da Malaysia: 
No primeiro, desaparecido em 8/03/2014 e depois nesse outro, que foi abatido por um míssil.

Por que com ele e outros que escaparam por um triz, mudando de ideia na última hora, trocando de voo ou se atrasaram, não aconteceu nada?
A resposta é simples: 
Eles não faziam parte da pessoas selecionadas para cumprir seu destino; não estavam dentro do 'carma coletivo'. 
Por isso, foram poupadas. Os 'Arquitetos do Destino' traçam seus planos, para somente aqueles que precisam ser resgatados para o lado de lá, o sejam. 
Para os "outros", eles mudam tudo: Não estando no dia e hora onde tudo aconteceria...

De qualquer forma, continuamos tristes com tudo isso. Embora seja necessário pelos planos divinos, falta-nos maior compreensão desses fatos, até aceitação...
Nós nunca queremos ter (nem saber) de mortes trágicas,  essa é a verdade.
Isso é que nos faz humanos. 
E não ainda, de pura LUZ.

Fátima Abreu



4 comentários:

  1. Seu texto é envolvente e real... Obrigada pela reflexão Fátima Fatuquinha Abreu!

    ResponderExcluir
  2. Uma pena tudo que aconteceu =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM, EU FICO SUPER SENSIBILIZADA COM ISSO...
      BEIJO COM CARINHO, BELL

      Excluir