quinta-feira, 23 de outubro de 2014

O Caipira e o ET ( conto ) REPUBLICADO

Foto de TATI STOCK
******************

A escrita aqui é regional, bem caipira (não segue a norma culta) 

 

"O CAIPIRA E O ET"

O caipira morava em uma fazenda de um senhor chamado José Pedro, que era seu patrão.
O caipira era Tonico, fazia serviços gerais dentro da fazenda, juntamente com mais dois homens: Juca e Sampaio...
A fazenda era bem grande, três homens, ainda era pouco para cuidar. A esposa do dono, chamava-se Deolinda, criou o caipira Tonico, como se fosse filho, porque ele perdeu os pais em um incêndio na fazenda, há muitos anos...
E além disso, ela nunca pode ter seus próprios filhos.
Tonico era um "mocorongo", vivia tropeçando aqui e ali, deixando tudo cair...
Mesmo assim, era Tonico quem comandava a Fazenda Bem Querer, e assim, dava ordens nos dois outros homens.
Deolinda, fazia questão de expressar seu carinho pelo filho adotivo, e quando ele fazia aniversário, ela organizava uma grande festa na região, convidando as pessoas das fazendas vizinhas.
Como já estava com dezoito anos, José Pedro, resolveu dar-lhe de presente, um jipe.
Ele ficou alvoroçado com o presente e disse muito no seu jeitinho de matuto:

_ Brigado, Nhô Zé Pedro. O sinhô é iguar um pai, mesmo pra mim!
_ Que nada! Não precisa agradecer, pois se você faz por merecer!

Tonico subiu no jipe, e foi passear pela região. Queria mostrá-lo pra sua amiga de quem gostava muito: Simone. Ela morava na fazenda do lado, a Fazenda Boa Vista.
Já era fim de tarde, quando ele gritou lá da porteira:

_ Simone! Vem cá ver meu presente!
A moça apareceu na varanda e respondeu:

_ Calma, já vou! Êta afobação!
Tonico, vendo a moça se aproximando deu um pulo do jipe, estatelando-se no chão...
Limpou a poeira com as mãos e disse:

_ Oia só que belezura de jipe, Nhô Zé Pedro me deu!
_ Você merece meu amigo! Trabalha muito, é esforçado!
_ É vredade! Mas vim aqui pra mode ocê dá um passeio nele cumigo...
_ Mas já vai anoitecer...Deixa pra amanhã...
_ Amanhã eu vou ficar na lida, o dia interim. Vamô agora, vamo?
_ Tá bom, tá certo. Mas não vamos demorar!
_ Então tá...Sobe aí, no meu jipão!

Os dois foram conversando e rindo muito pelo caminho que levava ao rio. Até que de um minuto para o outro, o carro parou. Tonico ficou muito chateado.
O caipira tentou fazer o jipe pegar e nada...
Simone já estava ficando preocupada porque a noite estava chegando.

Foi quando eles escutaram um grande barulho e olharam para o céu.
Lá estava uma nave espacial, com raios coloridos à volta...
Sobre suas cabeças pairava a nave, e Simone ficou catatônica.
Totalmente paralisada, não movia nenhum músculo!
Tonico entretanto, não mudou nada e pensou: "Deve de sê uma brincadeira desse pessoar da televisão que di vez em quando vem pra essas banda.
Vou esperá pra vê o qui acontece"
Um faixo de luz interrompeu os pensamentos do caipira...
De olhos arregalados viu à sua frente um ser pequeno de olhos repuxados para cima.
O ser olhou para o caipira e disse:

_ Mas o que você é? Uma raça inteligente desse planeta, ou um animal?
O caipira não sabia como estava entendendo o que o ser dizia. Perguntou:

_ Mas se ocê é de otro planeta, cumé que eu entendo o que ocê tá dizendo?
_ Ah, fácil: Uso um tradutor adaptado para línguas desse planetinha. Vim pesquisar as formas de vida inteligente e sua tecnologia. Muito embora, a de meu planeta seja infinitamente maior!
_ Ah! Ocê tá falando daquelas coisa qui a gente vê nos jorná e na televisão!

_ Você não me parece vida inteligente! Será que eu me enganei de planeta? Aqui é a Terra, mesmo?
_ Ocê tá na Terra sim. Só que eu num sô cientista não. Eles ficam mais pras bandas dos States...
_ Então acho que vou propor ao meu comando, que mudemos a direção da nave, para esse tal de "States".
_ Ocê vai chegar rapidinho lá, nessa baita navona! Se de avião, já se chega...Que dirá nisso aí!
_ Obrigado pela sua cooperação ser da Terra! Vou deixar um chip em você para que possa te encontrar novamente.

Dizendo isso, o ET, deu uma injeção na pele do caipira, onde foi introduzido um micro-chip.
A nave sumiu como chegou: muito rápida...
Simone finalmente saiu daquele torpor que se encontrava. Perguntou ao caipira:

_ Mas o que aconteceu, Tonico?
_ Ocê num ia acreditá...Mas vá lá...Um ET desses que aparece nos firme, apariceu aqui e colocou ni mim, um tar de chip...

Simone desmaiou e Tonico correu para acudir a amiga, colocando-a no jipe.
Inacreditavelmente, o jipe funcionou, do nada!
Simone só recobrou os sentidos quando estava chegando em sua fazenda.
Entregou Simone para seus pais, e disse:

_ Ela desmaiou pru que num guentou sabê que o ET colocou um chip nu meu braço...
Os pais da moça, sem entender nada, disseram que ele voltasse pra casa, porque já estava variando...
A noite já ia alta!
Tonico disse:

_ Intão boas noite, procês!
Pegou o jipe e foi para casa. Chegando na fazenda, contou tudo que aconteceu para os dois amigos da lida. Sampaio disse:
_ Esse aí, ganhou o jipe, deu uma volta com aquela moça bonita, e agora vem com essa história para justificar a demora...
O outro amigo comentou:

_ É mesmo, inventar tudo isso, e eu achando que ele não era esperto!
Os dois empregados da fazenda riam... Tonico ficou parado pensando:
"Será que o ET cunsiguiu incontrá o caminho pros States?"
Fátima Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário