domingo, 18 de junho de 2017

O Falso & o Verdadeiro AMOR: Dinâmica da IP

Baseada em cards que recebi da amiga Ana Carvalho durante a semana pelo whatsapp, e da canção do filme: Don Juan De Marco, criei a dinâmica desse final de semana:
O Falso & o Verdadeiro AMOR



O Falso




Delonir Cavalheiro opina:

A maneira como você se veste, diz respeito unicamente a você.
Você não é obrigada a agradar quem quer que seja.
Você se veste para você. É você quem deve sentir-se bem, em toda e qualquer circunstância!



O agressor sente se poderoso ao fazer a vítima sentir se humilhada. Quando ele (o agressor) te persegue, te ridiculariza. Ele se sente verdadeiramente um Deus. Com poder sobre sua vida.
Jamais dê esse poder a quem quer que seja!



Isso é apenas apropriação indébita, ou roubo. Quem te ama não te rouba. Quem te ama agrega!
Te ajuda e faz crescer. E ao invés de furtar-te e subtrair, seria para acrescentar mais, ao teu patrimônio.




Seu corpo e um santuário sagrado. Ninguém pode violar a santidade do teu corpo e do teu ser.
Ainda que seja seu esposo, companheiro. Se não tiver seu consentimento, é crime de estupro.


A auto estima e o que a mantém saudável. Cuidando de si mesma. Ninguém, seja quem for, tem o direito de inferir a você maus tratos, que possam denegrir sua imagem pessoal.

                                            **********


O Verdadeiro

 
 
video
 
 
 
Assista ao filme completo:
 
 

Maria Fernanda:

IP , dia 18/06/17
__"Sobre o verdadeiro  e Falso Amor"
O amor não é aquilo que você se prepara para receber. Ele não te dá tempo para arrumar a casa, o espírito, as roupas... Quando você menos espera, aconteceu.
_ Mas,  já vivi um amor manipulador e era muita cobrança , com isso muitas brigas , Também já vivi um , nas águas calmas , porém era calmaria demais para mim que sou Ariana inquieta .
____Então penso que o Amor seja verdadeiro em suas várias formas, o que dizer dos relacionamentos que mais parecem um campo de batalha durante o dia, mas que não se separam, e à noite é as mil maravilhas?
Por certo deve existir alguma espécie de amor verdadeiro.
Hoje estou vivendo um relacionamento em que eu dou as cartas, determino as agendas, que eu tomo meu banho a hora e por quanto tempo eu quiser...
Logo, sou uma manipuladora também, rsrsrs .
Desta vez, deixei bem claro: Enquanto estiver bom para ambas as partes, o Amor verdadeiro permanece, e entra aquela máxima:  Que seja eterno enquanto dure!  

Acho que existe sempre alguém que se encaixa no outro, alguns duram a vida toda, outros bem pouco...
 Neste século, nós mulheres já temos autonomia e liberdade, também condições emocionais e financeiras, para dominar o nosso querer!
As coisas mudaram de lugar, nós mudamos constantemente da mesma forma.
 Então: O Amor verdadeiro não se explica, pois quando encontrar uma explicação, já não será mais amor!!!
___Um beijooO para quem por aqui passar, e amem-se muito!
(Desde que não magoe uma terceira pessoa, se no seu ponto de vista é verdadeiro , tá valendo!) 😍😍😍😘😘


Eu, Fátima Abreu:

Acho que amor não se explica, se sente simplesmente...


Quanto aos cards, mostram exatamente o que é a falta de AMOR.
Quando a mulher sofre tais abusos como os citados, ela não está com um homem que a ama:
Pode ser sim um aproveitador em todos os sentidos: Desde financeiros, estabilidade (casa, comida e roupa lavada, como se diz por aí), até ter relações sexuais com essa mulher e nada sentir por ela.
 Pior que muitas mulheres para não se sentirem solitárias, aceitam tais situações.
Ou não se acham capazes de arrumar nada melhor do que "aquilo"...
Enfim, não julgarei nenhuma. Cada uma sabe o que faz da vida. Digo por saber bem o que é isso...
Todavia, julgo sim, um homem que trata mal uma mulher desse jeito: É um manipulador, aproveitador...
Infelizmente, conheci uma dessas situações. Até o amor próprio, vencer.

Já o amor verdadeiro, sobrevive as intempéries da vida, das circunstâncias, das dores e dissabores e vence com romantismo, companheirismo, lindas demonstrações de carinho, sexo satisfatório e com respeito. Seguindo essa fórmula, o casal será feliz, com certeza!


Lílian Furtado:


              Dinâmica sobre o amor
Amor falso e amor verdadeiro:
Amor verdadeiro não te aprisiona. Não te impõe as regras dele e respeita as suas.
Amor verdadeiro não te agride nem com palavras. Quanto mais com violência física!
Não te diminui como pessoa, aceita teus erros (possíveis de perdão, isso é peculiar de cada um) e se alegra com os acertos. Te engrandece e estimula a realizar os teus sonhos mais difíceis.

Não é amor, quando o outro te determina o que fazer, o que vestir, como se comportar.
Impõe ao parceiro(a) o seu modo de ser e de agir.
Não é amor quando não há respeito um pelo outro.
Não há mais diálogo, mas, sobram discussões.
Não há mais espontaneidade nas ações de cada um, mas, tudo tem de ser calculado de modo a ter sempre de evitar possíveis conflitos entre os envolvidos.

O amor verdadeiro sabe sempre até onde vale a pena ir pelo outro, e quando chega a hora de parar para preservar a si mesmo.
Pessoalmente e felizmente, não me recordo de ter sofrido nenhum tipo de violência em minhas relações pessoais.

        

Nenhum comentário:

Postar um comentário